Capital paulista decreta fim da situação de emergência para covid-19

Medida estava em vigor há dois anos e permitia a contratação de serviços sem licitações

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), revogou o decreto de situação de emergência da cidade em virtude da pandemia do novo coronavírus. A decisão de Nunes consta no Diário Oficial do município, publicada no sábado 26.

O decreto anterior fora aprovado em 16 de março de 2020, pelo então prefeito Bruno Covas (PSDB), morto em maio de 2021. O texto permitia a compra de produtos e contratação de serviços e trabalhadores, sem a necessidade de licitação.

O fim da situação de emergência na capital paulista ocorreu no momento em que menos de 50 pessoas estão internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) por causa da covid-19. Outros Estados seguem com mortes e infeções em queda.

De acordo com o mais recente boletim diário publicado pela prefeitura, ontem a capital paulista tinha 45 pessoas com quadro de covid-19 internadas em UTIs de hospitais municipais, além de outras 30 em enfermarias.

No auge da segunda onda da doença na cidade, São Paulo chegou a ter mais de 80% dos leitos ocupados por pacientes, com vários hospitais municipais atingindo 100% de ocupação.

Por Revista Oeste

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *