Casos de coronavírus na Coreia do Sul mais que dobram e Samsung paralisa atividades de fábrica

Segundo autoridades do país, número pode aumentar significativamente após cerca de 1.200 pessoas relatarem sintomas da doença após frequentarem uma igreja.

Coreia do Sul confirmou neste sábado (22) que o número de novos casos de Covid-19, doença causada pelo coronavírus, no país dobrou para 433.

Segundo as autoridades, essa contagem poderá aumentar significativamente, já que cerca de 1.200 pessoas que compareceram a uma igreja no centro do surto relataram sintomas semelhantes ao da infecção do vírus.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coréia (KCDC) relataram 142 novos casos em um briefing matinal e outros 87 à tarde. O KCDC também informou que mais uma pessoa morreu por Covid-19, elevando o total para três.

Mais da metade dos casos nacionais está ligada a uma mulher de 61 anos, conhecida como “Paciente 31”, que assistiu a cultos religiosos em um ramo da Igreja Shincheonji de Jesus em Daegu, o Templo do Tabernáculo do Testemunho. A mulher não tinha registros recentes de viagens ao exterior, disseram autoridades.

O KCDC disse no sábado que obteve uma lista de 9.300 pessoas que compareceram aos cultos da igreja, cerca de 1.200 das quais se queixaram de sintomas semelhantes aos da gripe.

 
População da Coreia do Sul utiliza máscaras de proteção para evitar a contaminação do novo coronavírus — Foto: AP Photo/Lee Jin-man

População da Coreia do Sul utiliza máscaras de proteção para evitar a contaminação do novo coronavírus — Foto: AP Photo/Lee Jin-man

O governo designou Daegu, que tem uma população de 2,5 milhões de habitantes, e o condado de Cheongdo, lar de cerca de 43 mil pessoas, como “zonas de cuidados especiais” na sexta-feira. O país enviou equipe médica militar e outros profissionais de saúde, além de recursos extras, incluindo leitos hospitalares.

Também estavam entre os novos casos as primeiras infecções relatadas em Busan, a segunda maior cidade da Coreia do Sul, e na ilha de Jeju, um popular destino turístico.

Samsung paralisa fábrica

A Samsung Electronics informou também neste sábado que um dos casos de vírus foi confirmado em seu complexo fabril de dispositivos móveis em Gumi, causando o encerramento das instalações até a manhã de segunda-feira. Gumi está perto de Daegu.

A fábrica da Samsung em Gumi responde por uma pequena parte de sua produção total de smartphones, já que a maior fabricante de smartphones do mundo produz a maioria de seus produtos no Vietnã e na Índia.

Três mortes

Três pessoas morreram na Coreia do Sul no atual surto: um homem de 41 anos foi encontrado morto em sua casa neste sábado, e as autoridades de saúde confirmaram que ele foi testado positivo. Além dele, uma mulher de 50 anos e um homem de 63 anos também morreram.

 
Policias usam máscaras de proteção em Seul, capital da Coreia do Sul, neste sábado — Foto: AP Photo/Lee Jin-man

Policias usam máscaras de proteção em Seul, capital da Coreia do Sul, neste sábado — Foto: AP Photo/Lee Jin-man

Na capital Seul, milhares de pessoas foram às ruas no sábado para comícios políticos regulares nos finais de semana, apesar do prefeito da cidade ter dito na sexta-feira que as reuniões seriam proibidas como parte de medidas de contenção.

A polícia de Seul disse à Reuters que estava ciente da proibição, mas só poderia intervir se a administração da cidade processasse um indivíduo ou grupos.

Fonte: G1

 
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *