Cirurgião que denunciou Arimateia foi processado por erro médico, mas fez acordo de R$ 90 mil

O cirurgião plástico Alexandre Andrade Souza, que denunciou o jornalista Arimateia Azevedo, resultando na sua prisão, foi processado por erro médico em Brasília por uma mulher. O caso em questão resultou numa matéria no Portal AZ e de uma suposta extorsão, alvo de ação policial do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) que prendeu também o professor Barreto, da Universidade Estadual do Piauí, apontado por envolvimento do caso.

Arimateia Azevedo divulgou no seu portal o caso do erro médico em janeiro deste ano. Emanuela Dourado Rebelo Ferraz entrou com uma ação contra Alexandre e o valor da causa era R$ 150 mil.

Emanuela entrou com ação contra o médico por erro em cirurgia
Emanuela entrou com ação contra o médico por erro em cirurgia    Reprodução Metrópoles

O 180 obteve informações de que durante uma cirurgia plástica, o médico esqueceu uma gaze no seu corpo.

A petição inicial data de 14 de janeiro de 2020, mas o médico e Emanuela entraram num acordo, em que ele se comprometeu a pagar R$ 90 mil para que o processo fosse extinto.

Segundo documentos obtidos pelo 180, o cirurgião fez um depósito no dia 15 de janeiro pagando o acordo em uma única parcela.

“Em face da inexistência de interesse recursal, certifique-se, de imediato, o trânsito em julgado, dê-se baixa e arquivem-se”, citou a sentença do juiz Jayder Ramos de Araújo.

Após o acordo entre as partes, a ação por erro médico foi extinta.

 

Por: 180graus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *