Com gol de Luciano, São Paulo bate Sport e se garante na liderança do Brasileirão

O São Paulo confirmou o posto de líder do Campeonato Brasileiro neste domingo ao fazer valer a força como mandante e bater o Sport, por 1 a 0, no estádio do Morumbi.

O gol marcado por Luciano ainda no primeiro tempo garantiu ao time paulista mais três pontos e acabou com o risco de ser ultrapassado pelo Atlético-MG nesta rodada. O resultado mostra o quando a equipe tem sido regular na competição: são 15 partidas de invencibilidade.

A vitória magra sobre um rival que luta para não cair tem uma importância enorme para o São Paulo. O time assegura a primeira posição da tabela e vai para o jogo de quarta-feira, contra o Botafogo, com a única preocupação de disparar na ponta.

Isso porque a partida no Morumbi é o último compromisso atrasado que a equipe tem para fazer. O grande nome contra o Sport foi Luciano, que antes do jogo começar ganhou o prêmio da CBF de melhor jogador do Brasileirão em novembro.

Pela primeira vez nesta temporada o São Paulo entrou em campo na posição de líder. Se isso parecia sinônimo de pressão, cobrança ou expectativa elevada, na verdade acabou sendo um ingrediente de tranquilidade.

O time começou o jogo com trocas eficientes de passes, tabelas rápidas e um estilo de jogo de dar orgulho ao treinador Fernando Diniz. Aos sete minutos, Igor Gomes já quase marcou.

O trabalho do técnico ficou evidente na jogada do primeiro gol, construído em jogada ensaiada. Daniel Alves cobrou escanteio com precisão para o meio da área e Luciano emendou de primeira para fazer 1 a 0 aos 13 minutos.

O São Paulo se tranquilizou com a vantagem precoce e diminuiu o ritmo, até pela inércia do adversário. O Sport foi a campo no esquema 3-5-2 e tinha imensa dificuldade de chegar ao ataque.

A equipe pernambucana terminou o primeiro tempo sem obrigar Volpi a fazer uma defesa sequer. Por isso, voltou do intervalo com a entrada de dois meias (Thiago Neves e Jonatan Gómez) e uma nova tática para tentar reagir.

E o São Paulo deixou o jogo lento e burocrático, por estar cômodo demais. O placar de 1 a 0 e o adversário inferior fizeram o time ficar preso à postura de mero administrador de vantagem.

Mesmo com a evolução do Sport ao longo do segundo tempo o São Paulo não pressionava. As lentas trocas de passes faziam Diniz reclamar aos berros do lado de fora do gramado.

O primeiro susto contra o time pernambucano na etapa final só veio aos 25 minutos Novamente a finalização foi de Luciano, talvez um dos poucos jogadores são-paulinos mais despertos no duelo. Pouco depois, Igor Vinícius quase fez.

Nos minutos finais, o São Paulo resolveu jogar e afastou de vez o risco de ser surpreendido pelo Sport. Nesse mesmo período, a chuva caiu forte no Morumbi e as equipes tiveram mais dificuldades para criar.

Se não fosse o goleiro Luan Polli, o time do Morumbi teria conseguido ampliar no fim em chances de Reinaldo e de Luan. Apesar de não ter sido brilhante, o time mostrou um atributo fundamental para se chegar ao título: mostrou que sabe se comportar como líder.

Por Ciro Campos
Estadão Conteúdo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *