Com Mané herói, Senegal elimina Egito de Salah nos pênaltis e vai à Copa do Mundo

Assim como na final da Copa Africana de Nações em fevereiro, no Senegal, Sadio Mané, mais uma vez levou a melhor sobre o Egito, de Mohamed Salah, e carimbou passaporte para a Copa do Mundo do Catar. 

Os senegales retornaram o placar de 1 a 0 do primeiro duelo, terça-feira, e a decisão ficou para os pênaltis, com quatro cobranças marcadas, incluindo a de Salah. Coube a Mané marcar o gol definitivo.

O único gol da partida foi anotado logo aos quatro minutos do primeiro tempo. O egípcio Hamdhi Fathi marcou contra. No jogo, o Senegal buscou mais a vitória, finalizando 25 vezes, contra apenas cinco do Egito.

A partida, contando a prorrogação e as penalidades, ficou marcada por torcedores usando muitos lasers verdes apontados na direção dos rostos dos jogadores.

A seleção senegalesa vem de apenas uma derrota nos últimos 15 jogos e tanto a classificação como o título africano coroam o trabalho do técnico Aliou Cissé.

Os senegaleses vão para o seu terceiro Mundial da história, o segundo seguido. Em 2018, na Rússia, ficou na terceira posição do Grupo H, com quatro pontos, atrás da líder, do vice Japão e à frente da lanterna Polônia.

Senegal é indicado como uma das principais seleções do continente africano. Além de Sadio Mané, a equipe conta com o goleiro Edouard Mendy, do Chelsea, o zagueiro Kalidou Koulibaly, do Napoli, e a volante Idrissa Gueye, do Paris Saint-Germain.

SEM LANÇA ÚLTIMA

Surpreendido em, com derrota por 1 a 0 para a Argélia – jamais havia perdido para o rival em sete compromissos em seus domínios -, Camarões devolveu o resultado, a definição para a prorrogação de seus domínios.

Levou um gol aos 118 e estava chegando, ainda conseguiu minutos revolucionários, de maneira impressionante, calando o estádio ao marcar, com Ekambi, no último lance, e seguindo pelo critério do gol fora agregado após 2 a 2 no agregado.

Depois de 90 minutos decepcionantes, os argelinos com tudo na prorrogação. Islimani foi logo marcando, para enorme festa da torcida. O gol acabou anulado após consulta ao VAR. A bola pegou em seu braço.

Empurrado pela torcida, a Argélia ainda ficou no quase em duas grandes oportunidades. O goleiro Onana fez dois milagres. O massacre era tão grande que os mandantes chegaram a ter mais de 90% de posse de bola nos 15 minutos finais.

Camarões matava o tempo para levar a decisão aos pênaltis. De tanto insistir, entretanto, a Argélia marcou. A cobrança de escanteio foi da cabeça de Touba, que garantia a festa.

No lance final, porém, a alegria mudou de lado. Após cruzamento, o desvio de cabeça caiu pékambi, que classificou Camarões

QUEDA E VEXAME

O gol fora de casa que foi abolido das competições europeias e agora na América do Sul, foi decisivo para a classificação de Gana ao Mundial.

Depois de não sair do 0 a 0 em seus domínios, segurou o 1 a 1 em visita à forte Nigéria e carimbou o passaporte ao Catar. Mas a partida ficou marcado por invasão a campo dos nigerianos com a queda da seleção.

Logo aos 10 minutos, Partey abriu o marcador para Gana. Ekong empatou ainda no primeiro tempo e pressão foi grande. Mas os visitantes se portaram bem na defesa e festejaram o retorno à Copa após ausência na Rússia, em 2018.

Irritados com a queda, muitos nigerianos invadiram o estádio gramado do Abiola, em Abuja, para protestar. Houve corre-corre e a polícia precisau usar gás de pimenta para dispersar a multidão.

GOLEADA E SUFOCO

Depois de uma igualdade por 1 a 1 fora de casa, mostrou força de força por como mandante e atropelou a República Democrática do Congo com goleada 4 a 1.

Ounahi foi o destaque, ao anotar duas vezes. Tissoumali e Hakimi marcaram os outros, enquanto Malango fez o de honra dos visitantes.

Já a Tunísia garantiu a vaga com o empate sem gols do Mali. Como o primeiro venceu em sua visita por 1 a 0, fez valer a vantagem construída no jogo, suportou a pressão e carimbou o passaporte.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *