Delegado geral é acusado de interferir em investigação sobre grilagem no litoral do Piauí

O delegado geral da Polícia Civil do Piauí Luccy Keiko Leal Paraíba foi denunciado pelo Ministério Público do Estado do Piauí acusado de interferir na investigação que apura o suposto esquema criminoso de grilagem de terras em Luís Correia, no litoral do Piauí. De acordo com a denúncia, o chefe da polícia no estado teria assinado portaria, removendo para outra cidade, o delegado à frente das investigações, no momento em que provas cruciais eram juntadas ao inquérito policial. 

Além Luccy Keiko, o delegado Eduardo Ferreira [ delegado regional à época] também foi denunciado. No alvo da operação contra grilagem estão empresários, incluindo Luís Nunes Neto que teve mandado de busca e apreensão cumprido em seu apartamento em Teresina, além de policiais militares. 

Em maio deste ano, foram cumpridos 31 mandados de busca e apreensão em Parnaíba, Luís Correia e Teresina. Um PM foi preso suspeito de participação no suposto esquema criminoso.


DELEGADO GERAL COMENTA DENÚNCIA

Luccy Keiko disse que ainda não foi notificado oficialmente e que vê com estranheza a denúncia que, para ele, foi motivada como forma de retaliação à representação ao Conselho Nacional do Ministério Público do promotor de Luís Correia. 

“Eu recebi com muita estranheza essa notícia que foi veiculada nos meios de comunicação. Na verdade, surpreendeu a todo. Recebi vários telefonemas e mensagens de amigos até agora impressionados com a natureza dessa denúncia. Eu não fui notificado oficialmente, mas o que indica essa denúncia é na verdade uma vingança, uma retaliação pelo fato do nosso sindicato ter representado contra o promotor de Luís Correia no Conselho Nacional do Ministério Público antes dele oferecer essa denúncia contra mim. Achei muito estranho essa denúncia que, com certeza, não tem o condão de atrapalhar as relações institucionais entre a polícia e o Ministério Público. Estamos aí trabalhando a bem da sociedade e certamente esses fatos serão esclarecidos. Estou tranquilo. Essa denúncia é totalmente descabida e sem sentido.Vamos continuar trabalhando em parceria com o Ministério Público”, disse o delegado geral da Polícia Civil no Piauí”, disse o delegado geral da Polícia Civil do Piauí.

 

Com informações Notícia da Manhã/Cidadeverde

Compartilhe:
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *