Em reunião, MDB define critérios para distribuição do fundo eleitoral

O presidente estadual do MDB, senador Marcelo Castro, reuniu o partido na manhã de hoje (27) para tentar conter a crise que poderia levar a uma debandada de candidatos a deputado. As lideranças que buscam o primeiro mandato estão insatisfeitas com a distribuição do fundo eleitoral, que financia as campanhas.

Na reunião de hoje, ficou acertado que a sigla vai privilegiar os candidatos de primeira vez, mulheres, negros e minorias.

O partido enfrenta dificuldades com o fundo, já que no acordo feito com o PSD o MDB ficou sem chapa para deputado federal. Os partidos privilegiam o envio de fundos para a chapa federal.

“O partido saiu prejudicado, já que a direção nacional tinha preferência por uma chapa federal, mas estamos conversando. Ainda não sabemos o fundo que será recebido pelo MDB do Piauí. O acordo foi feito com os candidatos e a situação está resolvida”, disse Marcelo Castro.

A desistência confirmada até o momento é a da ex-prefeita de Barras, Nise Rêgo. O presidente estadual do MDB disse que não foi possível fazê-la mudar de opinião.

O MDB terá uma chapa com 22 nomes e espera eleger até 11 deputados estaduais.

 

Por Lídia Brito/Cidade Verde

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.