Estudo associa casos graves de covid ao desgaste do sistema imune

Pesquisa também ajuda a entender casos de reinfecção pela doença

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro e outras instituições, mostra que casos graves de covid-19 estão associados a um processo de envelhecimento do sistema imunológico e imunodeficiência aguda. O artigo foi publicado nesta quarta-feira, 24, no Journal of Infectious Diseases, da Sociedade Americana de Infectologia.

Os pesquisadores detectaram sinais de hiperatividade, exaustão e envelhecimento de células de defesa conhecidas como linfócitos T auxiliares, em pacientes hospitalizados pela doença. Essas células são responsáveis por reconhecer as proteínas do vírus e ativar o organismo a produzir anticorpos. Com o desgaste, elas perdem a capacidade de se multiplicar e liderar essa resposta, explicam os pesquisadores.

Apesar de a pesquisa ter detectado o envelhecimento dos linfócitos T auxiliares, as conclusões não permitem apontar possíveis prejuízos para o sistema imunológico dos pacientes no longo prazo.

Casos de reinfecção por covid

Além disso, a queda na imunidade deixaria os indivíduos mais suscetíveis a contrair infecções hospitalares e ajuda a explicar casos de reinfecção por covid-19 em uma frequência maior do que era esperado por cientistas.

O estudo realizado pela Fiocruz comparou amostras de sangue de 22 pacientes hospitalizados com casos graves de covid com amostras de pessoas saudáveis.

 

Por Revista Oeste

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *