Foragidos da Justiça são presos após operação conjunta da Força Tática de Paulistana e da PM do Pará

Após o levantamento de informações de que haviam 02 foragidos da Justiça do Estado do Piauí residindo no Município de Parauapebas-PA, ambos acusados da prática do crime de homicídio duplamente qualificado, praticado no município de Curral Novo, integrantes do NI da Força Tática do 20º BPM, com o apoio do Tenente Souza Torres, integrante da FT de Paulistana, atualmente servindo na Força Nacional de Segurança Pública e da CB PMPA Érika, integrante do BOPE/PMPA, atualmente também servindo na Força Nacional, repassaram as informações para a ROCAM e GTO do 23º BPM – PA, a fim de que fosse realizada a captura dos foragidos.

As Equipes da ROCAM e GTO, de posse das informações, realizaram a abordagem aos dois acusados em um bar, próximo às suas residências, sendo, após isso, dado voz de prisão aos mesmos. No decorrer da ação policial, na residência do acusado F. J. C., após permissão deste para que as equipes adentrassem, foi encontrado no local: 01 carregador de pistola tipo 380 e 07 munições intactas calibre 380.

Já na residência de C. J. C., também com sua autorização para a entrada, as Equipes encontraram 20 estojos deflagrados calibre 44, 05 munições recarregadas calibre 44, 01 acessório do tipo cabo da empunhadora de um revolver, 01 embalagem de munição calibre 9 milímetros e 01 coldre velado para modelo de revólver.

Foram também apresentados 02 veículos automóveis, sendo um Celta de cor prata placa: NSS-4864 e 01 GM/CHEVROLET D20 CUSTOM DE COR AZUL PLACA BVR-4331, além de 02 dois celulares Samsung e 2.327,00 (dois mil trezentos e vinte e sete) reais em espécie.

Convém salientar que as equipes, ao chegarem juntamente com os acusados em suas residências, constataram que nas mesmas haviam sinais de arrombamento e de subtração de materiais que continham em seu interior.

Homicídio com requintes de crueldade e temor da população local

Narra a Denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado do Piauí e recebida pelo Poder Judiciário, que “no dia 12 de março de 2002 os acusados, por volta das 08:30 horas, sem qualquer motivo justificável, ceifaram a vida da vítima, de forma sorrateira, impiedosa e covardemente, sem lhe dar qualquer chance de defesa, além de lesionarem gravemente a pessoa de F. F. B”.

Acrescenta que os acusados planejavam assaltar o pai da vítima fatal (L. de A.), tendo se espalhado o boato, o que levou os acusados a irem tirar satisfação com a vítima; que o acusado F. J. C. ao chegar no local onde se encontrava a vítima, após certificar-se que todos estavam desarmados, saiu e foi buscar seus outros dois irmãos L. J. e C. J. C., ato contínuo deflagaram contra a vítima nove disparos efetuados pelas costas, fato esse constatado no auto de exame cadavérico e auto de exame de corpo de delito; que os acusados se utilizaram de armas de fogo cal. 38 para exterminar a vítima L. de A, vulgo “Netão”, e tentar contra a vida de F. F. B.

Após a prisão, os acusados juntamente com os materiais foram conduzidos e apresentados na Delegacia Regional de Polícia Civil em Parauapebas-PA, para os procedimentos cabíveis.

 

Por Diário do Vale do Itaim

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *