Grêmio derrota Brasiliense em Porto Alegre pela Copa do Brasil

O Grêmio iniciou bem seu caminho em busca do sexto título da Copa Brasil, ao vencer, por 2 a 0, o Brasiliense, nesta quarta-feira, em Porto Alegre. Com este resultado, o time gaúcho poderá perder por até um gol de diferença, dia 10, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Os primeiros trinta minutos foram todos do Grêmio, que atuou praticamente o tempo todo no campo do Brasiliense.

O time do Distrito Federal adotou uma postura bastante defensiva, apostando em uma marcação apenas a partir do meio-de-campo, com dez jogadores posicionados em um espaço muito curto do gramado.

Para combater a falta de espaço, o Grêmio arriscou chutes de longe, mas esbarrou na bela atuação do goleiro Sucuri, autor de pelo menos três boas defesas. A principal delas foi aos oito minutos, após finalização forte e cruzada de Jhonata Robert.

Nos quinze minutos finais da primeira etapa, o Grêmio diminuiu o ritmo e propiciou ao Brasiliense conectar contra-ataques, principalmente pelo lado direito do seu ataque. Aos 34, Luquinhas surgiu na área gaúcha, deu belo drible em Geromel, mas errou o alvo por muito pouco.

Quando todos esperavam os gols apenas na etapa final, uma tabela entre Jhonata Robert e Jean Pyerre terminou com a finalização certeira de Ricardinho: 1 a 0.

O segundo tempo começou com uma falha de um dos destaques da primeira etapa. Sucuri bateu mal o tiro de meta, a bola sobrou para Ricardinho, que chutou para defesa parcial do goleiro. A bola sobrou para Jean Pyerre: 2 a 0.

Com a vantagem maior, o Grêmio desconcentrou, perdeu parcialmente o interesse pela partida. O Brasiliense percebeu e adiantou sua marcação e quase conseguiu o seu gol com Diego.

O lance despertou o Grêmio, que só não fez o terceiro, aos 20 minutos, porque Ricardinho conseguiu acertar o travessão, ao chutar da pequena área.

A partir daí, o Brasiliense perdeu o pouco do ímpeto apresentado, enquanto os gaúchos até forçaram Sucuri a fazer mais duas boas defesas, mas no final ficaram satisfeitos com o placar construído para o segundo duelo em Brasília.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *