Pacheco afirma que protestos são mais preocupantes que Copa América

À Rádio Tupi, presidente do Senado disse que manifestações com aglomeração nas ruas não são adequadas devido à covid-19, mas que Copa América pode ocorrer como os torneios nacionais, sem público.

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que manifestações políticas nas ruas são mais preocupantes do que a realização da Copa América no Brasil em relação ao risco de contaminação pela covid-19. A declaração foi feita em entrevista ao Programa Cidinha Livre, da Super Rádio Tupi, na tarde desta quarta-feira (2/6).

Ao ser questionado pela apresentadora Cidinha se é a favor da competição de futebol masculino no país, o senador afirmou que “outros torneios acontecem no Brasil” e que a Copa América deve ocorrer sem público e com cautela. Em seguida, afirmou que aglomerações clandestinas e manifestações são mais preocupantes. “Eventos promovidos inclusive pela polarização política, de manifestações de apoio político nesse momento são temas mais preocupantes e não são algo apropriado”, disse.

Na segunda-feira (31/5), a Conmebol confirmou o Brasil como sede da Copa América 2021, após Colômbia e Argentina recusarem o convite da organização. O anúncio provocou embate protagonizado por políticos e autoridades sanitárias, além de movimentações nas redes sociais. No entanto, na noite da terça-feira (2/6) o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou a realização do torneio no país.

O senador também afirmou que vê com tristeza a ação truculenta da Polícia do estado de Recife durante a manifestação contrária à gestão de Bolsonaro, no último sábado (29/5), na qual pessoas foram atingidas por balas de borracha durante o protesto — uma delas perdeu o globo ocular. “Esse ódio está em toda a sociedade e também na política. Homens públicos do Brasil devem dar exemplo e o exemplo é o respeito ao Estado democrático de direito, com a convivência entre os divergentes”, pontuou.

Senado além da CPI da covid-19

Questionado pelo colunista de política do Correio Braziliense Luiz Carlos Azedo se o Senado Federal está concentrado apenas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, Rodrigo afirmou que a Casa apresenta, atualmente, “a maior produtividade dos últimos 26 anos”. O presidente disse ainda que a CPI chama a atenção e cumpre o papel de investigar “ações e omissões em face da pandemia”, mas não é todo o trabalho do Senado.

 

Por | Talita de Souza, Correio Braziliense

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *