Uncategorized

Guardiola vê Barcelona virar diante do Real Madrid e abrir vantagem de 12 pontos

O título espanhol que não vem desde 2019 está muito perto de voltar para Barcelona. Diante de 95.745 torcedores no Camp Nou, entre eles o ídolo Pep Guardiola, atualmente técnico do Manchester City, os catalães buscaram a virada sobre a arquirrival Real Madrid, por 2 a 1, com gol de Kessié, para abrir 12 pontos de vantagem na classificação.

Foi a terceira vitória seguida dos comandados de Xavi Hernández sobre o Real Madrid. Eles ainda se reencontram no dia 5 de abril pelo duelo de volta das semifinais da Copa do Rei, novamente no Camp Nou.

O Barcelona defenderá a vantagem de 1 a 0 construída na ida, no Santiago Bernabéu. Antes de novo clássico, os catalães enfrentam o Elche, lanterna do Espanhol.

O Barcelona pisou no gramado com impressionante marca de 10 vitórias e dois empates pelo Campeonato Espanhol no Camp Nou. Só perdeu pontos em casa nos empates diante do Rayo Vallecano (0 a 0) e Espanyol (1 a 1).

A última derrota no estádio foi em outubro de 2022, quando levou 3 a 0 do Bayern de Munique pela fase de grupos da Liga dos Campeões.

Nas tribunas do estádio, uma presença ilustre: Pep Guardiola, que fez história no campo e como treinador, veio da Inglaterra para acompanhar o clássico. O técnico do Manchester City pode cruzar com o Real Madrid caso as equipes passem pelas quartas de final da Liga dos Campeões.

O Barcelona vinha de duas vitórias seguidas sobre os merengues, na ida das semifinais da Copa do Rei e na final da Supercopa da Espanha.

E, apesar de defender a invencibilidade no Espanhol, também tentava quebrar um incômodo jejum de não presentear sua torcida com um triunfo diante do Real Madrid no estádio desde 2018, quando goleou por 5 a 1.

No dia 28 de outubro daquele ano, com três de Luis Suárez, um de Philippe Coutinho e outro de Vidal, fez a festa da torcida. Dali em diante os catalães somaram três derrotas e dois empates atuando em sua casa.

Disposto a acabar com a invencibilidade caseira dos rivais, o Real Madrid chegou pela primeira vez com somente 24 segundos. Benzema bateu na mão de Ter Stegen. A resposta veio em pancada Lewandowski. Courtois voou para salvar. O goleiro ainda desviaria cabeçada de Raphinha.

Os catalães eram melhores quando acabaram surpreendidos. Vini Jr fez jogada individual, foi à linha de fundo e cruzou, Ronald Araújo tentou cortar e acabou mandando contra as próprias redes: 1 a 0 logo aos 9 minutos.

O jogo ficou franco com bons ataques, sobretudo do Barcelona. Christensen tentou surpreender Courtois de letra. Não enganou o paredão merengue, que ainda tirou com ponta dos dedos uma bela finalização de Raphinha. A pressão era gigante.

Em um bombardeio aos 44, Raphinha furou na primeira e depois viu a zaga cortar sua segunda oportunidade. A sobra caiu nos pés do experiente Sergi Roberto, que bateu no canto para enorme e linda festa no Camp Nou.

A torcida vibrou muito e todos os companheiros, até de banco, saíram para celebrar o primeiro gol do lateral-direito/volante na história do clássico que ele disputa desde 2011.

O segundo tempo começou aberto, com ambos buscando o segundo gol O Real errava no passe final, contudo, enquanto o Barcelona não conseguia mais finalizar com a mesma facilidade da primeira etapa.

Carlo Ancelotti optou pelo brasileiro Rodrygo para ficar mais na frente. O jovem quase recolocou o time em vantagem no palcar. Já Raphinha não aproveitou dois bons contragolpes ao optar por passes imprecisos. Quando conseguiu finalizar, novamente esbarrou em Courtois.

O jogo entrou na reta final com Ancelotti mais uma vez apelando a seus reservas. Asensio, um dos escolhidos para entrar, anotou o segundo merengue.

Rodrygo fez boa jogada e tocou para Carvajal cruzar para o atacante, substituto de Valverde, que tocou para asa redes vazias. A festa foi grande, mas o VAR acabou acusando impedimento e anulando o lance, para explosão das arquibancadas.

Rodrygo deixou o time visitante bem mais forte ofensivamente. Em novo jogada em velocidade do atacante, Benzema e Vini Jr. Viram a defesa cortar suas finalizações.

Quando o Real Madrid estava muito perto da virada, um contragolpe fatal acabou definindo a virada do Barcelona. Mesmo aparentando cansaço, os catalães fizeram a festa com Balde cruzando para Kessié fazer a alegria das arquibancadas lotadas, algo que não ocorria há mais de quatro anos no clássico.

Nos outros jogos deste domingo, o Bétis fez 1 a 0 no Maiorca, O Osasuna caiu em casa diante do Villarreal, por 3 a 0, a Real Sociedad bateu no Elche, por 2 a 0, mesmo placar da vitória do Getafe sobre o Sevilla.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9417-2542

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais