Homem tenta matar vereador e ao vê-lo sangrando, acaba salvando sua vida

Polícia investiga se assassinato do vereador seria encomendado para abrir vaga na Câmara Municipal de Água Boa para suplente
Tim Filho – Especial para o EM
A Polícia Civil de Capelinha, Vale do Jequitinhonha, está investigando um homem de 50 anos, acusado de tentar matar um vereador de Água Boa, município localizado a 260 quilômetros de Belo Horizonte (MG). Há suspeitas de que o crime seria encomendado, com o objetivo de abrir vaga a suplentes na Câmara Municipal.
Em 24 de março, o homem tentou matar o vereador Anaximandro Rodrigues da Silva (Republicanos), conhecido como Marquin da Zica, com mandato na Câmara Municipal de Água Boa. No Boletim de Ocorrência da Polícia Militar, os policiais que registraram a tentativa de homicídio, relataram que o homem foi até a casa do vereador e desferiu golpes na cabeça de Marquin da Zica com um bastão de madeira.
Vereador foi agredido
vereador Marquin da Zica
O vereador contou aos policiais que havia anunciado a venda de uma casa na localidade de Vila Nova Esperança, e que o homem demonstrou interesse em comprar o imóvel. Ele acompanhou o homem até à casa e, enquanto mostrava o imóvel, o homem pegou o bastão e começou a agressão.
Os dois entraram em luta corporal e o vereador conseguiu tomar o bastão do homem, que tentou mais uma vez matar o vereador, agarrando seu pescoço, tentando enforcá-lo. Enquanto apertava o pescoço do vereador, o homem disse que o mantaria a mando de outra pessoa.
De repente, o inesperado acontece, de acordo com os policiais. Ao ver que o vereador sangrava, o homem desistiu de matá-lo. Compadecido, o homem socorreu o vereador, levando-o para o Hospital de Água Boa.
Inexplicavelmente, enquanto durou o atendimento médico ao vereador, o homem ficou ao seu lado, impedindo que ele chamasse a polícia.
No dia seguinte, o vereador se encorajou e foi ao destacamento policial de Água Boa e registrou a ocorrência. Dias depois, o homem foi preso pela Polícia Civil, em Santa Maria do Suaçuí.
Os delegados que cuidam do caso afirmaram que estão investigando se o homem, de fato, tentou matar o vereador para dar vaga a suplentes, e que somente vão prestar informações detalhadas sobre o caso quando o inquérito policial for concluído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *