Igrejas da Diocese de Picos serão reabertas próximo dia 27 de julho

Documento sobre a retomada gradual das celebrações com a presença dos fiéis foi assinado pelo bispo dom Plínio José.

Por José Maria Barros/Informa Picos

Após quatro meses com as atividades suspensas, a Diocese de Picos anunciou para o próximo dia 27 de julho, a retomada gradual das celebrações litúrgicas com a participação presencial de fiéis no contexto da pandemia da Covid-19.

A decisão de reabrir as igrejas fechadas desde o dia 16 de março foi tomada no último dia 13 deste mês, através de reunião por videoconferência do bispo diocesano de Picos, dom Plínio José Luz da Silva com o clero da Diocese.

Para o retorno das atividades com a presença dos fiéis, a Diocese de Picos adotou um protocolo com várias medidas de segurança, dentre as quais a utilização de máscaras, distanciamento, higienização e lotação máxima de 30% do espaço onde acontecem as celebrações religiosas.

A medida vale para todas as paróquias e áreas pastorais da Diocese de Picos. Na Catedral Nossa Senhora dos Remédios, por exemplo, já estão sendo tomadas todas as medidas, como marcação dos bancos, para orientar os fiéis a evitarem a aproximação entre eles.

A nota com todas as orientações foi assinada na última quarta-feira, 15 de julho, pelo bispo diocesano de Picos, dom Plínio José Luz da Silva e pelo Padre Sebastião Francisco dos Santos, Chanceler da Cúria Diocesana. O documento foi enviado a todos os padres e servirá como orientação de como eles devem proceder durante as celebrações.

Segundo a nota, o plano de retomada gradual das celebrações com a presença dos fiéis, levou em consideração as orientações litúrgicas emanadas da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) do dia 21 de maio. E também o decreto nº 19.085, de 7 de julho de 2020, do Governo do Estado do Piauí e ainda os protocolos para preservação da saúde pública, orientados pelas autoridades competentes, para evitar o contágio pela Covid-19.

Orientações

Dentre as orientações contidas no documento está a que recomenda as pessoas em situação de risco a não frequentarem a missa dominical, optando por participar das celebrações durante a semana, quando há um menor número de fiéis. Ou então acompanhar através dos meios de comunicação disponibilizados por suas respectivas paróquias ou áreas pastorais

“A mesma coisa se aplica às pessoas que manifestem qualquer sintoma de doença, especialmente temperatura acima de 38 graus, tosse ou dor de garganta, falta de ar, perda recente de olfato ou paladar, calafrios, novas dores musculares, distúrbios gastrointestinais e diarreia” – acrescenta a nota.

Num primeiro momento, as missas serão celebradas apenas na Igreja Matriz de cada paróquia ou sede de área pastoral. As procissões e romarias, por enquanto, não são recomendadas.

Em toda a Diocese de Picos as atividades presenciais, como missas e celebrações, estão suspensas desde o dia 16 de março, por conta da pandemia do Covid-19. Neste período, as atividades foram realizadas apenas de forma virtual, com transmissão pela Internet e o rádio, que vão continuar enquanto perdurar o processo gradual de reabertura das igrejas.

CÓPIA DO DOCUMENTO:

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *