Justiça condena acusados de matarem idoso e simular suicídio em Santa Rosa/PI

Em decisão deste dia 14 de maio de 2021, foram condenados os acusados de matarem um idoso em Santa Rosa do Piauí e simularem um suicídio do mesmo, caso ocorrido em 06 de agosto de 2019. As informações são do Mural da Vila.

Os condenados foram Gerson Santos Borges e os irmãos Valdir Santos Soares Rodrigues e Maria Águida Santos Borges.

De acordo com o Inquérito Policial, no dia 06 de agosto de 2019, por volta de 23h, em Santa Rosa do Piauí, os acusados, mediante violência exercida por meio de estrangulamento, roubaram R$ 270,00 (duzentos e setenta reais), cartões bancários e a motocicleta Honda CG 125 Titan KS, pertencentes à vítima José Antônio de Lima, conhecido como “Zé Bento”, que morreu em decorrência da violência empregada.

A investigação aferiu que Gerson Santos Borges tinha conhecimento que a vítima guardava muito dinheiro em sua residência, de modo que, ainda no mês de julho de 2019, combinou com Valdir Santos para furtarem Zé Bento. Dessa forma, mantiveram contato por meio de telefone para planejarem como ocorreria o crime. Assim, na manhã do dia 06 de agosto de 2019, Valdir Santos se encontrou com Gerson Santos e Maria Águida, na residência da irmã dos dois últimos, oportunidade em que planejaram como realizariam o crime. A função de Maria Águida seria seduzir a vítima, para que assim pudessem ter livre acesso à residência do mesmo, visto que era muito cauteloso e sempre ficava com as portas e janelas do imóvel trancadas.

Após Maria Águida combinar no dia anterior um encontro com a vítima, os três acusados se deslocaram até a sua residência. O idoso abriu a porta para a mulher que já no interior do local lhe pediu água, momento em que o senhor foi até a cozinha. Imediatamente Maria Águida abriu a porta para Valdir Soares e Gerson Santos entrarem, instante em que ambos esconderam-se atrás da porta do banheiro. Em seguida, quando a vítima retornava da cozinha em direção ao quarto, Gerson Santos a agarrou, passando a estrangulá-la através de um golpe conhecido como “mata leão”, soltando-a apenas quando ele parou de respirar.

Ao perceberem que o idoso já estava morto, os três passaram a vasculhar o local, mantendo o cuidado para não deixarem os objetos revirados. Logo após Gerson Santos encontrou embaixo do fogão uma bolsa contendo a quantia de R$ 270,00 (duzentos e setenta reais), que foi partilhada entre os três, ficando Valdir Santos com R$ 70,00 (setenta reais) e os irmãos com R$ 100,00 (cem reais) cada.

Antes de deixarem a residência, os acusados mudaram a cena do crime. Utilizando uma corda, penduraram o corpo de Zé Bento em um armador, com o fim de induzir ao erro os investigadores, objetivando o convencimento de que a vítima teria cometido suicídio. Por fim, subtraíram também a motocicleta e evadiram-se do local.

Somente no dia 08 de agosto, após os vizinhos acionarem os policiais militares, o corpo do idoso foi encontrado em estado de decomposição, onde, a princípio, acreditou-se que essa cometera suicídio. Entretanto, após o sepultamento, constatou-se a ausência da motocicleta da vítima, bem como os seus cartões bancários e certa quantia em dinheiro. Os familiares então obtiveram informações através dos vizinhos de que Maria Águida estava frequentando a casa do idoso. Desse modo, foram realizadas diligências, sendo angariados esclarecimentos importantes através da irmã de Maria Águida e Gerson Santos, que declarou que eles vinham mantendo conversas com Valdir Santos, levando a crer que eles eram autores do crime. Posteriormente, ao prestarem depoimentos na unidade policial, Valdir Santos e Maria Águida de forma detalhada, confessaram como ocorreu toda a ação delitiva. Já Gerson Santos encontrava-se foragido. Maria Águida Santos Borges e Valdir Santos Soares foram presos em 04 de setembro de 2019.

Já Gérson Santos Borges, foi preso em Fortaleza, no dia 08 de novembro de 2020 para onde havia fugido e no dia 08 de dezembro do mesmo ano, foi transferido para a Penitenciária Regional de Oeiras.

Após ouvir as testemunhas do caso, e entender demonstradas a materialidade e a autoria do crime os três acusados foram condenados pelo juiz Rafael Palludo.

Gerson Santos Borges foi condenado a 32 (trinta e dois) anos de reclusão, e 16 (dezesseis) dias-multa, no valor unitário de 1/30 do salário mínimo, vigente ao tempo do fato.

Valdir Santos Soares Rodrigues e Maria Águida Santos Borges foram condenados a 26 (vinte e seis) anos, 10 (dez) meses e 20 (vinte) dias de reclusão, e 14 (quatorze) dias-multa, no valor unitário de 1/30 do Salário Mínimo, vigente ao tempo do fato. O juiz determinou o regime fechado para início de cumprimento da pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *