Laudo confirma que criança de cinco anos foi estuprada por primo na zona rural de São João da Varjota

A Polícia Civil, através da Delegacia Regional de Oeiras, segue investigando a denúncia de casos de abuso sexual contra duas irmãs de apenas cinco anos que teriam ocorrido na zona rural de São João da Varjota. O suspeito é um adolescente de 16 anos, que é primo das vítimas, que são irmãs apenas por parte de pai. As informações são do Mural da Vila.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia através do Conselho Tutelar de São João da Varjota, que levou as mães das crianças para realizarem o registro de boletim de ocorrência após uma das meninas relatar que teria sofrido um abuso no último final de semana. Após tomarem conhecimento, a outra criança relatou aos familiares que também já havia sido vítima.

A Delegacia Regional de Oeiras encaminhou as duas meninas para exames no Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (Samvis) em Floriano. Um dos laudos, da menina que teria sido vítima no último final de semana, apresentou resultado positivo para conjunção carnal, já o laudo relacionado à irmã apresentou resultado negativo.

“Estamos apurando. Já ouvimos várias pessoas e estamos finalizando o inquérito para encaminhar para a Justiça, falta só ouvir o adolescente, suposto autor do fato. Como ele é menor, ele deve ser enquadrado em um ato infracional análogo ao crime de estupro de vulnerável”, informou Juarez Paiva, delegado adjunto da Delegacia Regional de Oeiras.

Ainda de acordo com o delegado, as mães estão bastante abaladas com o episódio e temem pela segurança das crianças. “Ficaram bastante assustadas. Já estamos fazendo o pedido de medidas protetivas para a Justiça”, destacou.

A expectativa é que o inquérito seja concluído nos próximos dias e encaminhado à Justiça. O adolescente suspeito de ser o autor do abuso foi intimado e deve ser ouvido pela Polícia Civil na próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *