Mãe sobrevive, mas volta para buscar filha e desaparece no rio durante naufrágio

O amor de uma mãe não tem limites e enfrenta qualquer obstáculo pelos filhos. A história de Julianne Bezerra Magalhães, 36 anos, comove pela coragem durante naufrágio no rio Parnaíba ontem (17) no município de Antônio Almeida ( a 395 km de Teresina).

Segundo apurou oCidadeverde.com, Julianne Magalhães conseguiu nadar por um certo tempo quando a canoa afundou ontem por volta das 17h durante o passeio. Como não viu a filha, retornou ao local do acidente e desapareceu no rio.

“Ela nadou um pouco e olhou para trás e viu que a filha não estava vindo e voltou”, conta a enfermeira Franceline Pimentel, que prestou ajuda as famílias das vítimas.

Julianne Magalhães, Maria Júlia, sua filha de 5 anos, e a babá da menina, Fernanda Pereira dos Santos, 18 anos continuam desaparecidas. Bombeiros, Polícia Militar e pescadores fazem buscas.

Das cinco que foram levadas pelas águas, duas pessoas foram localizadas.

Na canoa estavam 11 pessoas que passeavam pelo rio quando teve o naufrágio. A canoa pertence ao marido de Julianne que é pescador e era acostumado a fazer o passeio. Ele sobreviveu e desesperado acompanha as buscas. As causas do acidente ainda serão apuradas.

RELACIONADA:

Canoa vira e cinco pessoas desaparecem no rio Parnaíba; Corpo de Bombeiros faz buscas

Julianne e a filha continuam desaparecidas no rio Parnaíba

 

Por Cidade Verde

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *