Maior site chinês debocha do Exército Brasileiro

De acordo com o Sohu.com, o Brasil é bom em futebol — e não em guerra

Em 5 de junho, uma delegação de 18 militares das Forças Armadas da China visitou o Quartel-General do Exército Brasileiro, na capital federal, para a elaboração de “estudos estratégicos”. Três dias depois, o maior site chinês debochou das Forças Armadas do Brasil.

“O quarto lugar é o Brasil, um país bem conhecido no mundo”, escreveu o site Sohu.com, referindo-se à lista de piores Exércitos. “Pode-se dizer que o Brasil joga muito bem no futebol. No entanto, em questões como guerra, o Brasil não é muito bom.”

Adiante, os chineses argumentam que o Exército Brasileiro teria se comportado de maneira “desleixada” na Segunda Guerra Mundial. Citam também os “grandes problemas com a aparência dos uniformes dos militares”. “Não parecia que estavam ali para lutar, mas apenas brincando de casinha”, diz o texto.

Tentativa de aproximação

“A cooperação militar entre o Brasil e a China tem uma longa história, e esta visita visa a aprofundar ainda mais as relações”, disse o general Soares, chefe do Estado-Maior do Exército, quando a delegação chinesa desembarcou em território brasileiro.

A passagem dos generais chineses pelo Brasil incluiu ainda uma visita ao Rio de Janeiro, onde os militares conheceram a Escola Superior de Guerra (ESG) e o Forte de Copacabana.

É comum o intercâmbio entre as Forças Armadas da China e do Brasil | Foto: Divulgação/Centro de Comunicação Social do Exército

Zheng He, general sênior da Universidade de Defesa Nacional, chefiou a comitiva. O general Zhang Linhong, adido militar da Embaixada da China no Brasil, acompanhou a visita.

No Quartel-General de Brasília, a delegação chinesa foi recebida pelo chefe do Escritório de Projetos do Exército, general de brigada Rocha Lima. No evento, a comitiva assistiu a apresentações sobre as características e os projetos estratégicos da Força.

Generais chineses no Brasil, militares brasileiros na China

O Exército Brasileiro enviou dois coronéis para participarem do Simpósio de Altos Oficiais Militares da América Latina e do Caribe. O evento ocorre entre 20 de maio e 9 de junho, nas cidades de Pequim, Xi’an, Wuhan e Xangai, na China. Segundo as Forças Armadas, o objetivo é fortalecer a cooperação entre os países.

A China ajudou a pagar parte dos custos com o envio dos oficiais brasileiros. Segundo as Forças Armadas, a “missão” é de natureza militar.

Fonte: Revista Oeste

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais