MPT-PI divulga resultado da etapa estadual do MPT na Escola

O Ministério Público do Trabalho no Piauí divulgou nesta quarta-feira, 06, o resultado da etapa estadual do Prêmio MPT na Escola, que aborda a temática do trabalho infantil no ambiente escolar. Este ano, o projeto contemplou 17.276 estudantes do 4º e 5º ano, de 40 municípios, além do Governo do Estado. Os alunos foram convidados a participar do projeto enviando projetos nas categorias canto, poesia, desenho e música. O resultado foi transmitido ao vivo para todos os municípios inscritos no projeto.

Na categoria poesia, a estudante Francisca Geovana Freitas Ferreira, da Escola Moraes Sousa, em Buriti dos Lopes, foi a grande vencedora com a poesia intitulada “Infância Roubada”. Em segundo lugar ficou Maria Clara Alencar Furtado, da Escola Lindolfo Uchôa, do município de Barras, e em terceiro, a estudante Gabriela Lima Bandeira, da Escola Maria das Mercês Veloso Machado, de Cabeceiras do Piauí.

Na categoria conto, o estudante Rafael de Sousa Paiva, da Escola José Medeiros, localizada em Simões, foi o grande vencedor, com o título “O menino que virou ator”. Em segundo lugar fiou a estudante Maria Eloarde Ferreira de Moura, da Escola Raimundo Antônio de Oliveira, em Oeiras. O terceiro lugar foi registrado um empate com os estudantes Maria Clara da Costa e João Emanoel Monteiro da Silva, da Escola: Benedito Moreira Ramos, de Regeneração, e Kaio Israel Rodrigues de Lima, da Escola Senhor Carvalho, em José de Freitas.

Na categoria Música, o título ficou com a escola Tia Margarida, de Demerval Lobão. Lá, um Grupo formado pelos estudantes Aysllan Lucas do Nascimento, Enzo Gabriel de Sousa Ferreira, Ágata Beatriz da Silva Oliveira, Aysha Vitória de Sousa Sena e Davi Francisco Santos Chaves, compuseram e interpretaram a música “Trabalhar não é para criança”, para participar da disputa, se consagrando campeões. O segundo lugar ficou com a dupla Alícia Renara Santos Ferreira e Luís Otávio de Carvalho Oliveira, da Escola Luís Fortes Castelo Branco, de Cabeceiras do Piauí enquanto a estudante Aryella Gonçalves dos Santos, da Escola Várzea, em Oeiras, ficou em terceiro lugar.

Na categoria Desenho, houve também empate na terceira colocação. Pedro Henrique Bezerra da Silva, da Unidade Escolar Municipal Severo Eulálio, em São José do Piauí, e Manuelly Victória Rodrigues Barbosa, da Escola Elias Bezerra, em Itainópolis, conquistaram juntos o terceiro lugar. O Segundo lugar ficou com o estudante Kerlisson Riúhr do Nascimento Silva, do Centro Educativo Municipal Manoel Lira, em Piripiri. Isabelly Maria Veras e Yanara Gomes Veras, do Centro Integrado de Ensino Fundamental Dep. Fed. Moraes Souza, de Buriti dos Lopes, foram as campeãs.

Os primeiros colocados em cada categoria levam para casa um notebook para cada estudante, além de um kit escolar e um notebook também para a escola do campeão. O segundo e terceiro lugar ganham um tablet, respectivamente. O MPT sorteou ainda um notebook entre todas as escolas que tiveram alunos premiados em segundo e terceiro lugar. A escola vencedora do sorteio foi Escola Municipal Raimundo Antônio de Oliveira, de Oeiras.

O MPT na Escola é uma iniciativa da Coordenadoria Nacional de Combate ao Trabalho Infantil e de Promoção e Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes (Coordinfância), em nível nacional. “Esse é um projeto muito bonito e que vem crescendo bastante em todo o país. No Piauí, tivemos uma adesão significativa dos municípios, saindo de 10 para 40, este ano. A nossa meta é ampliar ainda mais para que a gente possa trabalhar a conscientização para evitar o trabalho infantil ainda na escola”, pontua a Procuradora do Trabalho Natália Azevedo, coordenadora do Projeto.

Através do MPT na Escola, as unidades de ensino participantes recebem material pedagógico para abordar a temática do trabalho infantil em sala de aula e atividades extracurriculares. Além dos estudantes, o projeto também envolveu 1.529 educadores. “O trabalho infantil não se combate sozinho. É preciso a união de esforços para que os resultados possam ser satisfatórios. Mais do que trabalharmos as fiscalizações, a parte repressiva, precisamos conscientizar as crianças, os pais, os responsáveis, de que o lugar da criança é na escola, estudando, brincando. Uma infância com trabalho é uma infância roubada e precisamos preservar as nossas crianças e garantir seu pleno desenvolvimento”, ressaltou a Procuradora.

Para a professora Aurilene Leal, de Buriti dos Lopes, o Prêmio MPT na Escola é fundamental para trabalhar o tema com as crianças. “Valeu muito a pena participarmos. Sentimos o engajamento dos alunos e professores, tanto que conquistamos o primeiro lugar em duas categorias. Foi muito emocionante receber esses resultados e reiteramos o nosso compromisso de continuar participando e engajando nossos alunos, cada vez mais”, pontuou. A professora Selda Maria, de Demerval Lobão, destacou que ter o projeto vencedor na categoria música estimulará ainda mais os demais alunos para que participem nas próximas edições. “Realmente, a música ficou muito bonita e tocante. Os nossos alunos souberam abordar essa temática que é tão delicada, mas é fundamental ser discutida para que a gente consiga acabar com o trabalho infantil. O MPT está de parabéns pela iniciativa”, disse ela, emocionada.

A definição dos premiados na edição 2023, contou com um júri formado pela Procuradora do Trabalho e coordenadora Regional da Coordinfância, Natália Azevedo, o Procurador-chefe do MPT-PI, Edno Moura, a Técnica do Ministério Público da União e poetisa Marcelina Maria Ferreira Veras, a auditora fiscal do Trabalho do Ministério do Trabalho, Flávia Lorena Cardoso Lopes, que coordena o Projeto de Combate ao Trabalho Infantil no Piauí e ainda a estudante do 8º ano do ensino fundamental Maria Rita Veras Lemos Resende, representando crianças e adolescentes. A expectativa agora é pela divulgação do resultado nacional da premiação até o dia 12 de outubro.


Fonte: MPT-PI


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais