OAB repudia fala de bispo sobre advogados durante festejos de São Raimundo Nonato: ‘arrancar bandido da cadeia’

Por meio de nota, a Ordem dos Advogados do Brasil, subsecção de São Raimundo Nonato, repudiou a declaração afirmando que se tratava da criminalização da profissão, principalmente, da advocacia criminal.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subsecção de São Raimundo Nonato, a 520 km de Teresina, lançou uma nota repudiando a fala do bispo Dom Eduardo Zielski durante a missa da segunda noite de festejos do padroeiro da cidade, São Raimundo Nonato.

O festejo novenário tem como tema “Vocação: Graça e Missão” e durante a celebração da noite de quarta-feira (23) o bispo falou sobre a vocação de advogado.

“Profissão é uma vocação.(…) Embora às vezes fique difícil de compreender como é que fica a vocação, por exemplo, de advogado. Como é a vocação de advogado? Arrancar bandido da cadeia? Isso é vocação de advogado? Eu acho que advogado deve prezar, acima de tudo, a verdade. Pesquisar, conhecer e servir a verdade. É ou não é? Não quem dá mais!”, disse o bispo.

O vídeo da fala do pontífice, durante a transmissão ao vivo da missa, tomou repercussão nas redes sociais e por meio de nota a OAB repudiou a declaração afirmando que se tratava da criminalização da profissão, principalmente, da advocacia criminal.

A ordem destacou ainda que os festejos de São Raimundo Nonato são um momento festivo e bastante visível na sociedade da região, fazendo com que a fala do bispo tomasse uma grande notoriedade.

A OAB afirmou que essa fala demonstra que alguns líderes religiosos ainda preguem “ódio e a discórdia, quando deveriam ser exemplo de amor e acolhimento”.

“Desta forma, reafirmamos o compromisso de respeito aos direitos humanos e de luta intransigente das prerrogativas profissionais, pois, o exercício da advocacia deve ser com dignidade, independência, ética e, acima de tudo, vocação”, disse a OAB por meio de nota.

O g1 entrou em contato com a arquidiocese de São Raimundo Nonato, mas até o momento não obteve uma resposta.

Leia a nota da OAB na íntegra

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), subseção de São Raimundo Nonato, vem, através desta nota repudiando veementemente a fala do Bispo de Diocese de São Raimundo Nonato-PI, Dom Eduardo Zielski, pronunciada no dia 23/08/2023, durante o segundo dia de novenário em honra ao padroeiro da cidade com tema “Vocação: Graça e Missão.

Em sua fala o bispo declarou: “Profissão é uma vocação.(…) Embora que as vezes fica difícil de compreender como é que fica a vocação, por exemplo, de advogado. Como é a vocação de advogado? Arrancar bandido da cadeia? Isso é vocação de advogado? Eu acho que advogado deve prezar, acima de tudo, a verdade. Pesquisar, conhecer e servir a verdade. É ou não é? Não quem dá mais!”.

A subseção da OAB de São Raimundo Nonato repúdio o ato de criminalização à advocacia realizada pelo bispo da diocese de São Raimundo Nonato, contra toda advocacia, especialmente a advocacia criminal.

A vocação para advocacia criminal vai além da mera profissão; é um chamado irresistível para aqueles que desejam lutar pela equidade, pela presunção de inocência e pela proteção dos direitos fundamentais de todos os cidadãos.

Aqueles que sentem essa vocação muitas vezes possuem traços distintivos que os tornam excepcionalmente adequados para lidar com as complexidades da advocacia criminal. A empatia é uma das características mais marcantes. Esses advogados entendem que cada cliente é mais do que a soma de seus atos e acusações. Eles enxergam a humanidade por trás das alegações, reconhecendo que todos merecem uma defesa justa imparcial, independentemente da natureza dos crimes dos quais são acusados.

Nos termos do art. 133 da Constituição Federal de 1988 o advogado é indispensável à administração da Justiça, exatamente por servir como escudo dos direitos e das garantias fundamentais de toda e qualquer pessoa, prestando serviço público e exercendo função social.

Destaca-se que a fala do missionário foi proferida durante festejos do padroeiro da cidade, momento tradicionalmente contemplado e festejado pelo fiéis e devotos de São Raimundo Nonato. É o momento de partilha e celebração na cidade como um todo. Usar o tema “Vocação: Graça e Missão” para descredibilizar a profissão do advogado em um momento tão festivo e visível na sociedade só mostra o quanto alguns líderes religiosos ainda pregam o ódio e a discórdia, quando deveriam ser exemplo de amor e acolhimento.

Desta forma, reafirmamos o compromisso de respeito aos direitos humanos e de luta intransigente das prerrogativas profissionais, pois, o exercício da advocacia deve ser com dignidade, independência, ética e, acima de tudo, vocação.

Por fim, a OAB se solidariza com toda advocacia, especialmente a advocacia criminal, e estará sempre atenta e vigilante para combater semelhantes práticas de tentativa de criminalização da advocacia.


Fonte: Lívia Ferreira, g1 PI


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais