Palestra sobre “Educação para as relações étnico-raciais” encerra a II Semana Pedagógica do município de Jaicós

A II Semana Pedagógica, promovida pela Secretaria Municipal de Educação de Jaicós (SEMED), foi encerrada nesta quarta-feira (07.ago) com a  palestra “Educação para as relações étnico-raciais. Da teoria à prática”, ministrada pelo professor Rafael José da Silva Santos, licenciado em Letras-Português e Educação Física; bacharelado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo e Relações Públicas; professor da rede estadual do Piauí e da rede municipal de Picos; contramestre de capoeira; ativista do movimento negro, foi membro da comissão de elaboração do projeto de cotas raciais da UESPI e do Fórum de Educação Étnico-Racial da Secretaria Municipal de Educação de Picos.

O evento aconteceu no Centro de Convivência dos Idosos (CCI) e reuniu cerca de 200 profissionais da rede municipal de ensino.

A Gerente Pedagógica, Luzia Carvalho, agradeceu aos diretores, coordenadores e professores e falou sobre a semana pedagógica: “É um dos nossos grandes eventos e serve como preparação para todos os profissionais. A semana pedagógica  é um momento importante, onde todos nós usufruímos do conhecimento para transformar isso em aprendizado aos nossos alunos”, afirmou. 

Antes da palestra a Mestra de Capoeira Mazé, do Grupo de Capoeira  Cordão de Ouro de Jaicós, realizou uma pequena aula de Capoterapia com os educadores.

Ao iniciar a palestra sobre as políticas educacionais para o ensino da cultura étnico-racial, o professor Rafael iniciou dizendo que “Nós precisamos difundir a diversidade, porque hoje, nas escolas, ela ainda está muito velada e também não é implementada uma legislação que foi aprovada desde 2003, de inclusão da história da cultura afro-brasileira e indígena nos currículos escolares”, explicou.

Ao final da palestra o professor concluiu dizendo: “Que possamos mergulhar nos debates propostos e nas oficinas para que não fique somente em nós ou nos espaços das nossas salas de aula, mas que possamos desdobrar essa rede que é tão necessária na temática étnico-racial em todo o cotidiano em que desenvolvemos nossas ações”.

Após a palestra, foram realizadas oficinas na Escola Municipal Padre David. Os educadores foram divididos em seis salas com temas que abordaram as questões étnico-raciais, para que os professores possam implementar na sua prática pedagógica a cultura afro.

Mais imagens:

 

Fonte: Portal Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *