Partido dos Trabalhadores filia cinco novos prefeitos do PTB e Republicanos

O Partido dos Trabalhadores filiou novos cinco prefeitos na manhã da quarta-feira (20). O ato ocorreu Plenarinho da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) e contou com a presença da governadora Regina Sousa (PT) e dos pré-candidatos Rafael Fonteles (PT) e Wellington Dias (PT).

Os novos petistas que assinaram as fichas de filiação são todos do PTB e Republicanos, siglas que, nacionalmente, estão ligadas à direita ou ao grupo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Os gestores também são lideranças ligadas aos deputados Flávio Nogueira (PT), Flávio Nogueira Júnior (PT) e Nerinho (PT), que também estiveram no evento.

Veja os nomes 

  1. Prefeito de Várzea Branca – Raimundo Nonato (Nonatinho) (Republicanos)
  2. Prefeito de Santa Cruz do Piauí – Barroso Neto (PTB)
  3. Prefeito de Aroazes – Manoel Portela Neto (PTB)
  4. Prefeito de Aroeiras do Itaim – Bill de Deus (PTB)
  5. Prefeito de Fartura – Orlando Costa (Republicanos)

Prefeitos mudam de partidos 

O prefeito de Várzea Branca, Raimundo Nonato, Nonatinho, conversou com o portal Cidade Verde e revelou o motivo pelo qual decidiu pela mudança partidária. O gestor fez elogios à Rafael Fonteles, afirmando que ele é um político “direto, realista e sem arrodeios”.

“Aposto nessa união que o PT está fazendo com os demais partidos para essas próximas eleições. Apoio o trabalho deles e vou continuar apoiando. O Rafael era uma pessoa que eu não conhecia, estive com ele no ano passado, e no primeiro momento fiquei aguardando uma segunda visita que foi nesse ano. Aposto muito nele porque é uma pessoa que é sincera, ele é direito. A pessoa quando é realista é bom de se trabalhar porque não tem arrodeios”, avaliou.

“Time do Lula”, comemora Rafael Fonteles 

Rafael Fonteles, que é um dos principais beneficiados, uma vez que a sua pré-candidatura ganha mais capilaridade com as novas filiações, pontuou que os gestores optaram pela troca de partidos que decidiram seguir Bolsonaro para vir para o “time do Lula”.

“São partidos que optará por seguir o atual presidente da república e que não estava se sentido confortáveis, porque fazem parte do time do Lula, do time do Wellington e do Rafael”, pontou.

Wellington Dias avalia cenário 

O ex-governador Wellington Dias destacou que os novos petistas serão recebidos de “braços abertos”. Ele avaliou ainda que as mudanças partidárias são um reflexo natural do fim das coligações partidárias, bem como da alteração política na formatação das oposição tanto no estado, quanto a nível nacional.

“Estas são eleições de reorganização partidária pois, por um lado tivemos o fim das coligações partidárias, alterações no campo de oposição tanto no Piauí quanto a nível nacional, isso permitiu que a eleição de 2022 seja um novo reajanjo. Recebemos de braços abertos, não só estes que estão se filiando ao Partido dos Trabalhadores, mas todos que ingressam neste campo nacional pelo Brasil”, destacou.

A governadora Regina Sousa, que já foi presidente da sigla no Piauí, relembrou os prefeitos do estatuto do partido. Ele explicou que o PT tem regras específicas e aconselhou os novos membros a lerem o documento.

“O PT tem disciplina, código de ética, várias coisas que a gente não pode julgar antes de entrar. Pode ser que a pessoa tenha um comportamento e depois que chegar no PT verá o que o partido exige, o PT tem várias outras nuances que outros partidos não tem e as pessoas tem que conhecer”, destacou.

Paula Sampaio/Cidade Verde

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *