Pesquisador projeta que sistema de saúde do Piauí vai entrar em colapso até o dia 24 de maio

Número é baseado com índices de isolamento social e quantidade de casos de coronavírus: ‘Não existe milagre, não existe nada fora da ciência’, explicou doutor. Dado é preocupante sobre quando não haverá leitos de UTI para pacientes com Covid.

Por G1 PI

O professor doutor Emídio Matos, do núcleo de estudos em saúde pública da Universidade Federal do Piauí (UFPI), apresentou nesta segunda-feira (18) dados importantes sobre a Covid-19 no estado. A pesquisa apontou que o baixo índice de isolamento e o aumento rápido nos números de casos de coronavírus podem acarretar no colapso do sistema de saúde no dia 24 de maio. Veja no vídeo acima.

Segundo o estudo a situação é preocupante, apesar da melhora no isolamento desse final de semana que registrou média de 50,33% nos últimos três dias.

Segundo Emídio, os dados reais indicam que se o estado não acompanhar a velocidade do vírus, no próximo dia 24 de maio, o sistema de saúde pode entrar em colapso. Lembrando que a estimativa pode variar, caso se consiga ter a criação de novos leitos de UTI. Estado e prefeitura já contrataram leitos da rede privada, disponibilizando para usuários SUS.

Emídio Matos, pesquisador da UFPI — Foto: TV Clube

Emídio Matos, pesquisador da UFPI — Foto: TV Clube

“Os casos confirmados têm aumentado exponencialmente. Não estamos crescendo, estamos dando saltos e o sistema de saúde não consegue acompanhar esse aumento da doença. Isso é preocupante, principalmente no interior do estado onde alguns municípios não possuem leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, disse.

De acordo com o professor, o Hospital Universitário em Teresina, já possui quase 100% de seus leitos ocupados. Ou seja, não há mais vagas. Na capital, a taxa de ocupação das UTIs é de 65%.

“A gente tem que parar de negar a ciência. O que temos visto desde o começo. As projeções têm sido acompanhadas pelos dados reais. Se não tivéssemos começado cedo o isolamento, ainda em abril teríamos tido um colapso do sistema de saúde”, contou.

Segundo o professor, o fechamento dos estabelecimentos neste final de semana colaborou para melhora do índice de isolamento no estado. “Nesse final de semana foi registrado a média de 50,73% no Piauí e 53,33% em Teresina. Houve uma melhora, mas ainda muito abaixo do recomendado, que é 70%”, disse.

Ainda de acordo com o professor, no primeiro final de semana do início do mês de março, feriado do Dia do Trabalhador, foi registrado o índice de isolamento de 44,5%, aumentando para 50,33%. No feriado do Dia das Mães, foi registrado no Piauí o índice de 43,6% em Teresina 44,67% havendo uma queda.

“O que temos de concreto no mundo inteiro até o momento é a mediada do isolamento social. Não existe milagre, não existe nada fora da ciência”, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *