Polícia deflagra operação contra fraude que causou prejuízo de R$ 19 milhões a banco no Piauí

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Piauí deflagrou na manhã desta terça-feira (05) a “Operação Prodígio”, contra uma fraude financeira que causou o prejuízo de R$ 19 milhões a uma instituição fincanceira. Ao todo, estão sendo cumpridos 25 mandados de busca e apreensão e 30 mandados de prisão temporária nas cidades de Teresina, Floriano, Amarante e Nazaré do Piauí.

De acordo com a SSP, a investigação policial, que durou mais de um ano, descortinou um esquema de fraude bancária que causou prejuízo de R$ 19 milhões. Desse valor, R$ 6 milhões são relacionados a fraudes praticadas em contas bancárias de agências localizadas no Piauí.

Ainda segundo a Secretaria de Segurança, a fraude consistia em cooptar pessoas para abrir contas bancárias com dados falsos, como profissão, renda etc., que levassem o banco a aumentar o limite de crédito desse cliente.

“Uma vez aberta a conta, a associação criminosa simulava uma série de transações bancárias para “esquentar” a conta, de forma que o banco entendesse que aquela renda declarada era legítima. Quando o grupo criminoso acreditava ter atingido o máximo de limite de crédito possível, “tombava” o banco, não realizando mais qualquer pagamento”, informou a SSP em nota.

Para levantar o dinheiro das contas da instituição financeira, o núcleo financeiro da associação criminosa se valia de empresas fantasmas e meios de pagamento diversos (cartão de crédito, boleto bancário) que envolvem múltiplas empresas do sistema financeiro, para dificultar a ação de investigação policial.

“O nome da operação ‘Prodígio’ faz referência ao fato de que alguns dos investigados, bastante jovens, com idade entre 19 e 21 anos, se apresentavam ao banco como médicos, até mesmo já com residência médica concluída. Algo bastante improvável. Outros apresentavam-se como engenheiros, com a mesma idade”, destacou o Diretor de Inteligência da SSP-PI, Anchiêta Nery.

A SPP ressaltou ainda que a investigação iniciou após notícia de crime apresentada pela Diretoria de Segurança do banco, que detectou a fraude e acionou a Polícia Civil do Piauí. Ao final do Inquérito Policial, a Polícia Civil compartilhará provas com outros Estado e novas prisões podem ocorrer.


Rebeca Lima/Cidade Verde (Com informações da SSP-PI)


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais