Polícia e vigilância sanitária monitoram ônibus interestaduais que chegam a Oeiras

Uma das preocupações da população de Oeiras e cidades vizinhas é a chegada de ônibus procedentes de estados com altos índices de pessoas contaminadas com coronavírus, em especial do estado de São Paulo. Com informações do Mural da Vida. 

Semanalmente Oeiras recebe ônibus de quatro empresas locais, dentre outras, que fazem linhas entre Oeiras e São Paulo, trazendo passageiros não só para Oeiras, mas para várias cidades da região.

A operação iniciou na última quinta-feira (19/03), com o monitoramento dos ônibus que sairiam durante o final de semana com destino às cidades do território Vale do Canindé, principalmente Oeiras.

A intenção desse procedimento era colher informações para que fossem repassadas para a vigilância sanitária e às secretarias de saúde dos municípios para possíveis medidas no intuito de combater o novo coronavírus.

No sábado (21/03), em Colônia do Piauí, um ônibus que chegou no período da tarde, foi abordado por membros da vigilância sanitária, equipe da secretaria de saúde e policiais militares e conduzidos a um ginásio de esportes, tendo seguido todas as medidas de proteção recomendadas.

Os passageiros foram submetidos a uma assepsia de mãos e antebraços com água e sabão, e desinfectados com álcool 70%, e protegidos com máscara cirúrgica tripla, itens que fazem parte de um kit que foi entregue a cada passageiro.

Além dessa medida, os passagiros receberam orientações sobre as recomendações de prevenção e de propagação da doença, como também foram alertados sobre os sinais e sintomas da Covid 19, bem como os serviços de saúde que são ofertados no município. Ao final, com objetivo de fazer cumprir as recomendações como o isolamento social de 14dias, assinaram um termo de responsabilidade e compromisso.

Já nesta segunda-feira, 23, o trabalho foi intensificado em Oeiras, com a abordagem feita pelos policias do 14º Batalhão da Polícia Militar, Núcleo de Inteligência da Polícia Civil de Oeiras, que interceptaram os ônibus antes de chegarem ao perímetro urbano, escoltando até a rodoviária para evitar que as pessoas descessem em outros locais.

No Terminal Rodoviário, os membros do Comitê de Enfrentamento e Combate ao Coronavírus fez uma triagem minuciosa de um por um. Os que não apresentaram nenhuma suspeita, assinaram um termo de compromisso de ficar em quarentena por 14 dias. Além de Oeiras e Colônia do Piauí, cidades como Inhuma, São João do Piauí, Nazaré do Piauí também estão fazendo procedimentos parecidos.

Marinês Lustosa, da empres Lustosa Tur, disse que a triagem não foi feita só em Oeiras, mas em várias outras cidades durante a viagem até Oeiras. “Tem um de nossos ônibus que até agora não chegou, porque de Brasília para cá, quase todas as cidades que passamos tem triagem. Está sendo uma viagem longa, difícil, porque a maioria dos restaurantes está fechada. Nosso ônibus que veio por Floriano já chegou, mas o que está vindo por São João do Piauí ainda não. Estamos todos cientes do caos, e estamos colaborando, avisando à Polícia a hora aproximada que os ônibus chegam”, afirmou.

Veículos não são impedidos de entrar no Piauí

O inspetor da PRF Alexssandro Lima esclareceu que no decreto de calamidade não há suspensão da entrada de veículos, mas sim monitoramento.

“As divisas dos nossos estados estão livres para o tráfego de veículos e é apenas feito o monitoramento desses ônibus. Não existe proibição. Não há fechamento de divisas. Nós temos que garantir o direito de ir e vir das pessoas”, pontuou Alexandro.

Sobre a possibilidade de rotas alternativas para burlar a fiscalização nas rodovias federais, a PRF lembrou que o trabalho de vistoria nas rodovias estaduais é de competência da Secretaria de Segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *