Prefeituras de 150 cidades de Minas Gerais liberam reabertura do comércio

Governador Romeu Zema (Novo) pretende facilitar a medida em outros municípios, alegando haver pouco casos confirmados de coronavírus, mas estado tem quase 50 mil suspeitos
 

Por Ricardo Ribeiro/Revista Forum  

Mais de 150 prefeituras de Minas Gerais liberaram a reabertura de estabelecimentos comerciais que tinham sido fechados para conter disseminação do coronavírus. A informação foi confirmada nesta terça-feira (7) pelo governador de Minas, Romeu Zema (Novo), em entrevista promovida pelo banco BTG Pactual e transmitida pelo YouTube.

O governador afirmou que está preparando diretrizes para orientar outras prefeituras que queiram seguir o mesmo caminho, começando por regiões com poucos ou nenhum caso de coronavírus. Minas tem 853 municípios. No final de semana, o prefeito de Varginha chegou a atender pressão de empresários e reabrir o comercio por decreto, mas voltou atrás e renunciou.

Sem considerar o baixo número de testes e a subnotificação, Zema alega que a pandemia no estado tem crescido a um ritmo mais lento. Os prefeitos utilizam a mesma argumentação, defendendo retomar a circulação em cidades com poucos casos, o que, segundo especialistas da área de saúde, pode justamente trazer o vírus para áreas que ainda não tenham.

“Mais de 150 prefeitos na data de hoje já liberaram o comércio por iniciativa própria, porque eles entenderam que uma cidade sem caso [de contaminação] ou com uma propagação muito lenta não justificaria essas medidas”, disse o governador.

“Nós vamos estar criando um critério onde vamos dar um conforto maior para os prefeitos. Porque muitos não fizeram isso [não relaxaram as restrições] por receio. E muitos fizeram indevidamente”, continuou. “Mas essa decisão vai ficar a cargo dele que está lá, vivenciando a realidade. O nosso governo vai dar as diretrizes.”

Minas tem 559 casos e 11 mortos. No entanto, há 49.652 casos suspeitos e 100 vítimas fatais sob investigação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *