Reviravolta: agricultor de Sussuapara confundido com estuprador já responde por homicídio e ocultação de cadáver

A Polícia Civil do Piauí apresentou um novo desdobramento do caso da prisão do agricultor Raimundo Alves de Almeida, de 59 anos, na cidade de Sussuapara, no Piauí. Inicialmente, a informação dada pela família do agricultor é que ele teria sido preso de forma injusta ao ser confundido com um outro indivíduo, com o mesmo nome, condenado por estupro de vulnerável em São Paulo.

RELACIONADA

Agricultor é liberado após prisão por engano em Sussuapara

Porém, o delegado Alexandre de Alcântara, responsável pelo caso, constatou que o agricultor na verdade possuí ficha criminal e responde pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver no Ceará. Essa teria sido a verdadeira motivação da prisão do homem.

De acordo com a polícia do Piauí, o erro foi feito Tribunal de Justiça de São Paulo que cadastrou o homônimo. Segundo o delegado, a Polícia Civil do Piauí recebeu o mandado de prisão, que trazia os dados do indivíduo, e o mesmo foi conduzido. A polícia então constatou já possuir os dados do agricultor porque o mesmo já havia sido monitorado devido a um processo que responde no Ceará por homicídio e ocultação de cadáver.

Com isso, o agricultor teve o mandado de prisão revogado após comprovação que o suspeito estava com domicílio fixo no Piauí. Porém, o processo que investiga o agricultor por homicídio e ocultação de cadáver segue em aberto.

Fonte: Portal A10+


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-322

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais