RS tenta adiar final da Copa do Brasil devido à Covid-19, mas CBF mantém horário

A Prefeitura de Porto Alegre e o governo do Rio Grande do Sul, sob gestão de Sebastião Melo (MDB) e Eduardo Leite (PSDB), respectivamente, em reunião virtual com participação da FGF (Federação Gaúcha de Futebol) e do Grêmio, tentou adiar o início do jogo de ida da final da Copa do Brasil.

O argumento é o estado de colapso no sistema de saúde em meio à pandemia de Covid-19 e as prováveis aglomerações para assistir à partida. A CBF rechaçou a mudança e manteve o pontapé inicial do duelo marcado para às 16h (de Brasília) do próximo domingo (28).

O plano municipal e estadual era passar o jogo entre Grêmio e Palmeiras, na Arena do Grêmio, para 20h30 (de Brasília). No mesmo horário, começam restrições em Porto Alegre e demais 11 regiões que atualmente estão em bandeira preta, o estágio mais grave para contágio do novo coronavírus.

A ideia foi apresentada nesta quarta-feira (24) em reunião virtual. As cenas de torcedores do Internacional aglomerados no embarque da delegação rumo ao jogo com o Flamengo no final de semana redobraram a atenção das autoridades.

O plano era evitar que o jogo fosse disputado em horário com possível fluxo de pessoas em bares e restaurantes de Porto Alegre e outras localidades do Rio Grande do Sul.

A CBF, segundo relatado pelos participantes da reunião de autoridades locais, respondeu consulta informal com negativa. O argumento foi a grade de TV, que prevê transmissão do jogo.

Grêmio e Palmeiras decidem a Copa do Brasil nos próximos dois domingos. As datas foram marcadas em ajuste do calendário depois do título alviverde na Copa Libertadores, seguido de viagem ao Qatar para disputa do Mundial de Clubes.

JEREMIAS WERNEK
PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *