Santos arranca empate do Grêmio em jogo de seis gols e três pênaltis

De volta ao Campeonato Brasileiro após o vice na Copa Libertadores, o Santos arrancou um empate do Grêmio em 3 a 3, nesta quarta-feira (3), em Porto Alegre, pela 34ª rodada.

A equipe do técnico Cuca saiu na frente logo no início da partida, levou a virada e, já nos acréscimos do segundo tempo, igualou o placar em um jogo que teve três penalidades.

Com o empate, o clube da Vila Belmiro vai a 46 pontos, sete de diferença para o Grêmio, o último na zona de classificação à próxima Libertadores.

Os santistas contam com a possibilidade de o G7 do Brasileiro virar G8. Isso acontecerá se Palmeiras e Grêmio, finalistas da Copa do Brasil, permanecerem entre os sete primeiros colocados do Brasileiro.

Dessa forma, o campeão abrirá uma vaga ao oitavo colocado do Nacional.

Nesta quarta-feira, o Santos iniciou bem a partida em Porto Alegre e parecia que conseguiria se recuperar, com um triunfo, do vice-campeonato continental no último fim de semana.

Logo aos 7 minutos, o zagueiro Luan Peres arrancou pela esquerda e invadiu a área. Após ganhar de Rodrigues na dividida, cruzou para trás e Kaio Jorge desviou para o gol.

O atacante santista anotou o seu nono gol na temporada. Desses nove gols, quatro foram contra o Grêmio (três pela Libertadores, nas quartas de final).

Ainda na primeira etapa, o Santos passou a oferecer muitos espaços aos donos da casa. Aos 32, Jean Pyerre serviu Pepê, que foi derrubado por Pará dentro da área.

Diego Souza foi para a cobrança de pênalti e bateu no meio, empatando a partida. Foi o 12º gol do atacante tricolor no Brasileiro.

No início do segundo tempo, a pressão dos gremistas funcionou e a equipe rapidamente ampliou a vantagem. Logo no primeiro minuto, Pepê retribuiu o passe para Jean Pyerre, que saiu na cara de John e deslocou o goleiro para virar o jogo.

Na sequência, aos 7, o Grêmio aproveitou mais uma vez os espaços para trocar passes e chegar ao gol. Lucas Silva encontrou Pepê, o atacante dominou na área e bateu para anotar o terceiro e quebrar uma seca particular que já durava desde novembro.

O Santos descontou, de pênalti, com Arthur Gomes, aos 21 minutos da etapa final, e chegaria ao empate já nos acréscimos, em nova penalidade, a terceira do jogo (todas com checagem do VAR).

Madson foi para a cobrança e deixou tudo igual, mantendo o clube alvinegro na briga por uma vaga na próxima Libertadores.

Fonte: Folhapress

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *