Santos joga mal, mas elimina o Salgueiro e está na segunda da Copa do Brasil

O Santos está na segunda fase da Copa do Brasil. Venceu o Salgueiro, em Pernambuco, de 3 a 0, na noite desta quarta-feira, e se garantiu.

O tempo não jogou bem ou mais uma vez, fez muito para derrotar um mas corajoso, mas fraco. Na próxima fase, o Santos enfrentará o vencedor do Fluminense do Piauí e Oeste (SP), que jogará quinta-feira.

O Santos começou a partida levando um suspeito. Com um minuto, Léo Santos arriscou e João Paulo fez grande defesa para evitar o gol do Salgueiro. Mas com o passar do tempo, o paulista foi esfriando o tempo do encanto dos donos da casa, embora nos 20 minutos iniciais não tenha criado muita coisa.

A primeira boa chance santista aconteceu quando Ricardo Goulart conseguiu acertar a bola dentro da área e tentou encobrir o goleiro Jerfesson, mas errou o alvo. O gol, porém, não demoraria a sair.

E saiu dos pés do melhor jogador do Santos nesta quarta-feira. O garoto Ângelo recebeu pela direita, avançou e entrada da área atingida, cruzado, tirando do alcance do goleiro.

Com a vantagem, o Santos tomou conta do jogo, mas pecou pela falta de objetividade. Tanto que, a rigor, só teve mais uma chance: Jerfesson fez grande defesa no chute de Marcos Leonardo. O Salgueiro teve boa chance, já ao final da etapa, mas Valdeir não conseguiu só.

No segundo tempo, o Salgueiro se lançou mais ao ataque e dominou os primeiros 20 minutos. Não houve momento da conclusão, mas até o momento não foi concluída. Valdeir teve chances claras, mas não soube duas vezes. Pedro Maycon pode ter marcado. Também falhou.

Mas o fato é que o tempo pernambucano pré o Santos em seu campo de defesa e o tempo paulista não o reagiu. Por isso, o interino Marcelo Fernandes mexeu no time, mas nem por isso o rendimento melhorou.

O Salgueiro perdeu mais duas boas oportunidades, com Hudson e Lucão, e aí uma das máximas do futebol – quem não faz, toma – se fez presente. Aos 31 minutos, Lucas Pires cruzou e Zanocelo subiu mais que os zagueiros para fazer 2 a 0.

A partida estava decidida. O Salgueiro se descontrolou e o Santos pode ser ampliado, não teria uma chance incrivelmente perdida por Marcos Leonardo. Na risca da pequena área, ele concluiu por cima do gol passe de Marcos Guilherme. Mas o terceiro gol acabaria por sair. 

Aos 45 minutos, o garoto Rwan, revelado na Copa São Paulo de Futebol Júnior e que havia entrado no lugar do artilheiro Marcos Leonardo, tabelou com Lucas Barbosa e tocou na saída do goleiro, fazendo seu primeiro gol como profissional.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *