São Paulo cede empate ao Coritiba, se complica e aumenta pressão em Diniz

O São Paulo continua sua agonia em 2021. O Tricolor empatou por 1 a 1 com o Coritiba, neste sábado (23), no Morumbi, e se distancia cada vez mais da disputa pelo título do Campeonato Brasileiro.

 Luciano abriu o placar para os comandados de Fernando Diniz, enquanto Sarrafiore igualou para os paranaenses no jogo que abriu a 32ª rodada.

Com o resultado, o São Paulo continua sem vitória neste ano. O retrospecto afastou o clube da liderança do Brasileiro e deixa uma pressão enorme sobre o time que não conquista nenhum título há oito anos.

Antes do empate desta noite, o Tricolor vinha de uma humilhante goleada sofrida dentro de sua casa para o Internacional por 5 a 1.

Com a igualdade, o São Paulo subiu para 58 pontos e está um atrás do líder Internacional. Neste domingo (24), porém, o Tricolor pode ver o Colorado abrir quatro pontos de frente, pois ainda enfrentará o Grêmio no Beira-Rio.

Já o Coritiba completa quatro partidas sem derrota, mas sem se movimentar muito na tabela de classificação. Os paranaenses somam 27 pontos, ocupando a antepenúltima colocação.

Na próxima rodada, o São Paulo tentará consolidar a recuperação jogando fora de casa. O adversário será o Atlético-GO, no dia 31, em Goiânia. Já o Coritiba, que ainda sonha em escapar do rebaixamento, joga contra o Grêmio, no mesmo dia, no estádio Couto Pereira.

45 MINUTOS SEM IMAGINAÇÃO

O São Paulo teve a melhor chance nos pés de Daniel Alves aos 45 minutos. Ele chutou da marca do pênalti para boa defesa de Wilson. Antes disso, os momentos de inspiração foram esporádicos.

Luciano e Brenner tiveram oportunidades em jogadas aéreas, mas sem oferecer grande perigo ao gol paranaense.

O Coritiba também não criou grandes oportunidades, mas seu objetivo era claro, com um posicionamento defensivo e a busca por contra-ataques. Dessa forma, Natanael era o jogador mais acionado pelo lado direito.

E o Coritiba quase abriu o placar em cruzamentos para Matheus Galdezani, que cabeceou para fora em ambas as situações.

MUDANÇAS E VACILOS

O São Paulo voltou com mudanças para o segundo tempo. Fernando Diniz abriu mão de um zagueiro, com a entrada de Vitor Bueno em lugar de Bruno Alves.

O Tricolor demorou para engrenar, mas abriu o placar em uma bela trama pelo lado esquerdo. Após tabela entre Igor Gomes e Reinaldo, a bola chegou a Pablo, que ajeitou para Luciano chutar de primeira no canto esquerdo.

Depois disso, o São Paulo se mostrou mais disposto no ataque e teve uma boa chance para aumentar a diferença em uma jogada com os dois atletas que entraram no intervalo. Vitor Bueno arrancou pelo meio e passou para Pablo, que do lado direito da área chutou bem para boa defesa de Wilson com os pés.

No entanto, o Tricolor ainda pecava com espaços na defesa. Em um desses erros, Ricardo Oliveira avançou pela esquerda e encontrou Sarrafiore no meio da área. O argentino chutou forte no canto esquerdo de Tiago Volpi para empatar.

DESFALQUE DE ÚLTIMA HORA

Não bastassem os problemas recentes em torno de resultados e de desempenho de seus jogadores, o São Paulo teve um desfalque de última hora para o confronto com o Coxa.

Gabriel Sara sentiu uma indisposição durante o aquecimento e não subiu para a para a partida. Tchê Tchê, que havia sido sacado para a volta de Igor Gomes aos titulares, voltou à equipe.

HOMENAGEM AO IRMÃO

Autor o primeiro gol da partida, Luciano prestou uma homenagem durante a partida. Em sua camisa de número 11, ele escreveu o nome de seu irmão de criação, Jonathan, que morreu nesta sexta-feira (22), vítima de câncer.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *