Síndrome de Lázaro: menina dada como morta ‘ressuscita’ em velório

A jovem faleceu às 18 horas de 18 de agosto. Porém, quando seu corpo estava sendo banhado, sua temperatura corporal subiu e seus olhos fechados reabriram de repente.

Uma menina de 12 anos identificada como Siti Masfufah Wardah, da província de Java Oriental, na Indonésia, foi declarada morta após complicações por diabetes, motivos pelos quais estava internada no Hospital Regional Dr. Mochamad Saleh. Porém, antes do funeral ser realizado, a família da garota percebeu que algo havia mudado em seu organismo, readquirindo vida enquanto estava sendo preparado para o ritual.

Segundo uma matéria do Mega Curioso, a jovem faleceu às 18 horas de 18 de agosto e foi levada uma hora depois para a casa de seus familiares para que os procedimentos da cerimônia fossem iniciados. Foi então que, enquanto os pais da criança estavam limpando o corpo, perceberam que seu sangue havia esquentado e subitamente seus olhos foram abertos.

“Quando seu corpo estava sendo banhado, sua temperatura corporal subiu e seus olhos fechados reabriram de repente. E descobrimos que seu coração estava batendo de novo e seu corpo se mexeu”, disse Ngasiyo, 40, pai de Siti.

Imediatamente, os familiares chamaram a equipe médica local, que foi ao seu socorro com respiradores contendo oxigênio e outros equipamentos necessários. Infelizmente, a vida da garota durou apenas cerca de uma hora, quando foi confirmada a segunda — e definitiva — morte.

A síndrome de Lázaro

Popularmente conhecida como autorresuscitação ou retorno da circulação espontânea (ROSC), a síndrome de Lázaro foi registrada poucas vezes na história da medicina, sendo identificada em uma média de uma vez por ano desde 1982, quando vista pela primeira vez. Evento que ocorreu depois de aproximadamente 10 minutos após a morte em 82% dos pacientes observados, o caso de Suti chama a atenção, já que a garota ficou “renascida” por cerca de 1 hora.

Ngasyo, o pai de Suti. (Fonte: The Mirror/Reprodução) 

“É verdade que houve um incidente em que a menina morreu e voltou à vida, depois de anteriormente ser tratada no Hospital Regional Dr. Mochamad Saleh. Quando ela foi lavada, seu corpo voltou à vida. Por cerca de uma hora estava vivo e depois morreu novamente”, disse o inspetor  Muhammad Dugel, afirmando que ainda há uma investigação em andamento.

Após ser lavada pela segunda vez, agora com o falecimento confirmado, o corpo da jovem foi enterrado no cemitério de Lambangkuning, em Probolinggo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *