Sombra do Benfica cresce, e saída de Jorge Jesus ameaça a paz do Flamengo

Campeão da Libertadores e do Brasileiro e a 90 minutos do título do Carioca, o Flamengo esperava viver dias de calmaria no Ninho do Urubu, mas a ameaça da saída de Jorge Jesus é real e assombra dirigentes e jogadores, que têm de conviver com esse fantasma às vésperas da final da Taça Rio, jogo que pode dar o bicampeonato estadual ao clube.

Jesus renovou seu contrato com o Flamengo até o meio de 2021, porém o Benfica insiste em ter de volta seu antigo treinador. Com o cargo vago desde a saída de Bruno Lage, os benfiquistas voltaram a ter o português como alvo.

Pelo aspecto esportivo, o Flamengo é um desafio muito mais atraente que o clube lisboeta, embora Jesus não esconda de ninguém que a indefinição sobre o calendário incomoda. Ainda que esteja concentrado atualmente no título do Carioca, o comandante está interessado mesmo no bi da Libertadores e do Nacional. Com isso, a investida portuguesa ganha peso.

Como consequência pelo eventual título da América do Sul, o Flamengo voltaria ao Mundial de Clubes, torneio que se tornou uma verdadeira obsessão na Gávea. Desde que voltou de Doha com o vice-campeonato, Jesus traçou como meta a volta ao torneio e firmou uma espécie de pacto com seus jogadores.

Ironicamente, o desejo do clube carioca de retomar logo as atividades pode ser um vilão. Como o Brasileiro começará apenas em 9 de agosto, segundo informou a CBF, o grupo deve ficar (no mínimo) um mês sem jogos oficiais, tempo suficiente para que o técnico amadureça a ideia.

O discurso dos dirigentes do Flamengo demonstra aparente tranquilidade, mas há sim o temor da perda do treinador. A cúpula confia no ambiente criado e no convívio diário de Jesus com seus comandados, mas observa os movimentos e aguarda sinais mais claros do treinador e de seu representante.

O português nunca escondeu de ninguém seu desejo de voltar à Europa -deseja um posto entre os gigantes do futebol europeu. Uma volta para casa, no entanto, está muito longe de ser hipótese descartada.

Se pode ter de conviver com essa turbulência fora de campo, o Flamengo se fecha e se concentra na disputa da final da Taça Rio. Mesmo que o clube esteja vivendo dias de bastidores agitados, o elenco está fechado no Ninho do Urubu e aguarda o jogo de quarta-feira (8) diante do Fluminense. Sem problemas de ordem médica ou suspensos, o time irá com força máxima para tentar vencer o rival e liquidar a fatura do Carioca.

LEO BURLÁ E RODRIGO MATTOS
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *