Suspeito que grava estupros usava o filho adotivo para se aproximar de vítimas em Teresina

Conforme a PF, o filho do suspeito era adotado e também sofria os abusos

O homem preso, em Teresina (PI), suspeito de armazenar, compartilhar e produzir vídeos e imagens de conteúdo de violência sexual infanto-juvenil, usava o filho adotivo para se aproximar das vítimas. O filho também era vítima.

A prisão do investigado aconteceu na quarta-feira (15), durante a operação Carcará I, da Polícia Federal (PF). Além do cumprimento do mandado de prisão, quatro vítimas de exploração sexual foram “resgatadas”.

Conforme a PF, há indícios de que o preso cometia os abusos sexuais contra crianças e adolescentes mediante aproximação com o seu filho adotivo, com convites para assistir TV e jogar videogame, além de presentes.

As investigações indicam que o preso violentava até mesmo o filho adotivo. As quatro crianças, incluindo o filho, foram “resgatadas” da situação de vulnerabilidade que se encontravam em relação ao acusado.

As vítimas identificadas até o momento foram encaminhadas aos órgãos de proteção a crianças e adolescentes.


Fonte: Portal ClubeNews


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais