TJ-PI apoia desembargador que teve esposa assaltada e foi detonado por coronel

O Tribunal de Justiça de Piauí se manifestou em apoio ao desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, que teve a esposa assaltada e fez críticas à Polícia Militar do Piauí. Em resposta, foi detonado pelo coronel Márcio, da corporação, que por sua vez criticou a justiça por soltar bandidos. Veja a nota do TJ-PI:

Nota à sociedade piauiense

O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI) vem, publicamente, manifestar seu apoio ao desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, decano deste Tribunal, frente às declarações desrespeitosas e agressivas feitas pelo coronel Márcio Oliveira, da Polícia Militar do Piauí, neste sábado (31).

O Judiciário piauiense atua diariamente em defesa do Estado Democrático de Direito, tendo o desembargador Brandão como um de seus mais valorosos membros.

Em respeito às instituições democráticas, posicionamo-nos em defesa da ética e do bom relacionamento entre os entes que compõem o Sistema de Justiça.

Por fim, reforçamos o compromisso de todos que compõem o Poder Judiciário com o cumprimento das leis e a atenção ao que determina a Constituição Federal.

Desembargador Sebastião Ribeiro Martins
Presidente do TJ-PI

Sobre o caso
A esposa do desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, do Tribunal de Justiça do Piauí ,foi assaltada na tarde desta sexta-feira (30/10) na frente de uma lavanderia localizada na avenida Ininga, Zona leste de Teresina.

Maria Zilda Brandão foi abordada por uma dupla de criminosos que chegou de moto e um deles apontou uma arma na sua cabeça e a obrigou a entregar a chave do veículo, um Fiat Toro.

A esposa do desembargador, que tem 62 anos, foi humilhada pelo criminosos e ficou muito nervosa durante um assalto. O carro foi localizado horas depois no bairro Satélite. O caso foi denunciado, mas até o momento não há informações sobre a prisão.

Ao portal Pauta Judicial, o desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho fez um desabafo e pediu apoio da justiça e da segurança para que casos como este sejam evitados.

Coronel que agrediu em áudio desembargador será processado pelo TJ/PI -  Pauta Judicial

“Conclamo aqui a todos que fechem as portas da liberação para habeas corpus  de bandidos perigosos que atacam a dignidade humana e o patrimônio e a vida alheia. Eu falo aqui é como  um homem  íntegro do poder judiciário, que teve sua esposa assaltada e quase assassinada pela bandidagem. Graças a Deus não mataram minha esposa. Faço aqui um apelo as responsáveis por essa pasta que tanto a população clama, coloquem viaturas nas ruas, coloquem um policiamento ostensivo, o povo não suporta mais tamanho descaso com nossa segurança. O Piauí está vivendo um clima de terrorismo. Nossa segurança pública não existe para conter esses criminosos”, disse ao Pauta Judicial.

Coronel respondeu
O coronel Márcio, da Polícia Militar do Piauí, não gostou nadinha dos comentários do desembargador Luiz Gonzaga Brandão de Carvalho, do Tribunal de Justiça do Piauí, que teve a esposa assaltada em Teresina.

O magistrado fez críticas à Polícia Militar e à segurança do estado, mas recebeu resposta do militar em um grupo do WhatsApp.

“É um cara de pau. Tá faltando polícia. Tá faltando polícia Brandão, porque vocês soltam vagabundo todo dia… Não tem mais pudor a justiça, Não tem mais polícia não, porque a polícia sai de uma ocorrência e vai para outra… Todas as vezes que prende são criminosos contumazes, que ficam sorrindo dos policiais porque sabem que vão ser soltos imediatamente”, disse no áudio.

“Tá faltando e vergonha na cara da justiça. A gente prender todo dia esses caras, os mesmos caras que assaltaram sua esposa, nós já prendemos várias vezes e a justiça soltou”, completou o coronel Márcio, escute:

Por 180graus

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *