Tragédia familiar em Teresina: delegado diz que cunhados já tinham histórico de desentendimento

Polícia vai abrir hoje o inquérito e iniciar a tomada de depoimentos das testemunhas. Delegado crê que choro de criança não tenha causado a confusão.

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai abrir hoje (01) o inquérito para apurar  o crime ocorrido em uma residência no bairro São Pedro, zona Sul de Teresina, no último sábado. Uma briga de família terminou em tragédia com três pessoas baleadas e duas delas mortas. Uma está em estado grave no hospital. A princípio, a confusão teria sido causada por causa do choro de uma criança, mas a polícia acredita que esse fato isolado não seria suficiente para desencadear uma tragédia. Portal O Dia


Foto: Reprodução/Whatsapp

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (01), o coordenador do DHPP, delegado Francisco Baretta, disse acreditar que a briga tenha sido motivada por causa de um desentendimento anterior entre os envolvidos e que o choro da criança tenha sido apenas o estopim.

“Todo ser humano é um homicida em potencial, basta aquela oportunidade. A gente viu aí duas pessoas esclarecidas que entraram em uma contenda, terminou nessa tragédia onde os dois vieram a óbito e tem uma terceira pessoa ferida. A gente acredita que deve haver assim um ‘ranço’ entre esses dois envolvidos, porque o choro de uma criança autista levar a todo esse imbróglio, eu não acredito nisso”, disse Baretta.


O delegado Baretta informou que o inquérito será aberto hoje – Foto: Assis Fernandes/O Dia

Hoje, a polícia vai se debruçar sobre o relatório produzido pela perícia no local de crime e comparar o que foi coletado com os depoimentos que serão tomados. Após a conclusão do inquérito, o relatório de investigação será remetido ao Poder Judiciário para que o Ministério Público se manifeste.

“Parece que estou dentro de um sonho tentando acordar e não consigo”, diz vizinha da família

Uma das vizinhas da família, que esteve presente no local logo após o acontecimento, conta que toda a situação parece um pesadelo. Para ela, era improvável que algo do tipo aconteceria com a família.

“Eles são pessoas maravilhosas, conhecia Felipe desde adolescente. Sei que não existe família perfeita, mas era improvável isso acontecer com eles. Eu não consigo assimilar isso, parece que estou dentro de pesadelo tentando acordar”, disse a vizinha em entrevista ao O DIA.

Entenda  o caso

Uma briga de família terminou com duas pessoas mortas e uma terceira gravemente ferida no bairro São Pedro, zona Sul de Teresina, no último sábado (30). A confusão teria iniciado por causa do choro de uma criança, filho de um homem identificado apenas como Felipe. O choro teria incomodado Daniel, que era  instrutor de  tiros e cunhado de Felipe. Ao ouvir a reclamação, Felipe teria atacado o cunhado com uma faca e Daniel teria revidado atirando em Felipe na região da perna. Após isso, os dois teriam entrado em luta corporal e Daniel acabou atingindo a babá da criança, que passava por perto na hora.

Daniel e Felipe faleceram após dar entrada no hospital e a mulher está ferida em estado grave, segundo a polícia, com a bala alojada na cabeça.

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.