Após matar o pai, esquizofrênico é rejeitado pela própria família no PI

O Ministério Público do Piauí, através da promotoria de justiça da cidade de Uruçuí, converteu notícia fato em procedimento administrativo para acompanhar o caso de um homem que tem transtornos mentais e está sendo rejeitado pela família.

O homem é portador de esquizofrenia e encontra-se internado do Hospital Areolino de Abreu, em Teresina, por ser o suposto autor do crime que ceifou a vida de seu próprio pai, caso ocorrido na cidade de Uruçuí.

À promotoria, a irmã dele informou que o homem receberá alta médica e será encaminhado para Uruçuí, porém nenhum familiar quer se responsabilizar por ele, tendo em vista seu histórico de agressividade e as constantes ameaças que já fez aos irmãos.

O promotor Edgar dos Santos Bandeira Filho determinou uma série de diligências para acompanhamento do caso.

Por 180graus

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *