Após morte de santanense, família afirma que acionará MP para apurar conduta policial

Familiares de Adriano José de Brito, morto durante “Operação Santana” deflagrada nesta quarta-feira (23) em Santana do Piauí, afirmaram ao Cidadeverde.com/picos que vão acionar o Ministério Público Estadual para apurar/investigar a conduta dos policiais.

RELACIONADA

Homem é morto durante operação policial em Santana do PI

Adriano José de Brito foi morto pela Polícia após reagir ao cumprimento de um mandado de busca e apreensão. O mesmo teria sacado a armada e apontado para os policiais.

O sobrinho de Adriano, Francisco José Brito, falou com tristeza sobre o ocorrido. Ele relata que a família estava dormindo quando os policiais adentraram no imóvel.

“Esse é momento é de grande dor, uma perda irreparável, era uma pessoa muito bem avaliada junto a população e junto à família. Conversando com a esposa que estava no local e ela relatou que eles estavam dormindo. A Polícia invadiu o local, de pronto ele levantou e pegou uma arma. Quando a Polícia anunciou para soltar ele baixou a arma e eles efetuaram os disparos. Segundo ela foram três disparos”, disse o sobrinho.

Foto: Paula Monize – Cidadeverde.com/picos

Diante da situação, Francisco José Brito ressaltou que a família acionará o Ministério Público Estadual para apurar a conduta da Polícia que resultou no óbito do tio.

” A gente já está avaliando junto aos advogados e a orientação é que a gente abra um processo junto ao Ministério Público para estar avaliando a conduta da Polícia nesse caso.  Estamos muito indignados com a situação, principalmente com a questão da ação dos policiais junto a população, pessoas queriam se manifestar e delegados presentes quiseram dar voz de prisão para alguns populares”, enfatizou.

Durante o fato, Adriano estava na companhia da esposa e dos três filhos, um deles com 1 mês e 20 dias de vida.

A Operação Santana teve por objetivo combater o tráfico de drogas no município santanense, onde foram dados cumprimentos a cinco mandados de busca e apreensão.


Fonte: Paula Monize/Cidade Verde


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais