Geral

Caso Janaína Bezerra: Justiça decreta prisão preventiva de suspeito do crime

Thiago Mayson estava preso provisoriamente e teve a prisão convertida em preventiva. A decisão foi proferida pela juíza de plantão Haydee Lima de Castelo Branco.

Thiago Mayson da Silva Barbosa, principal suspeito de estuprar e matar a estudante de jornalismo, Janaína da Silva Bezerra, teve a prisão preventiva decretada pela justiça do Piauí na tarde deste domingo (29). A decisão foi proferida pela juíza de plantão Haydee Lima de Castelo Branco.

Janaína Bezerra foi abusada sexualmente e teve o pescoço quebrado na madrugada de sábado (28), após uma calourada na Universidade Federal do Piauí (UFPI), em Teresina.

Em depoimento, o aluno do Programa de Pós-Graduação em Matemática da UFPI, alegou que permaneceu ao lado do corpo da vítima durante toda a madrugada e solicitou socorro à segurança da Universidade por volta das 9h de sábado (28), que conduziu a vítima ao Hospital da Primavera, onde foi constatado o óbito.

Conforme o laudo divulgado pelo IML, a causa da morte aponta para trauma raquimedular por ação contundente, ou seja, houve uma contusão na coluna vertebral a nível cervical, o que causou lesão da medula espinhal e a morte.

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) informou a suspensão das atividades acadêmicas e administrativas nesta segunda-feira (30) no campus Ministro Petrônio Portella, em Teresina. O corpo da jovem foi enterrado sob forte comoção no fim da tarde de domingo (29), no cemitério do bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina. Revoltados com o caso, familiares e amigos pedem justiça.

Alunos de jornalismo marcam homenagens na UFPI

Estudantes do curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Piauí (UFPI) divulgaram uma programação de homenagens a Janaína da Silva Bezerra, estudante violentada sexualmente e morta neste sábado no prédio da UFPI Segundo o Centro Acadêmico, será realizada uma vigília e caminhadas junto à comunidade e amigos, em memória de Janaína.

Janaina da Silva Bezerra, foi encontrada desmaiada por seguranças dentro do campus da UFPI de Teresina, na manhã deste sábado (28). A causa da morte aponta para trauma raquimedular por ação contundente, ou seja, houve uma contusão na coluna vertebral a nível cervical, o que causou lesão da medula espinhal e a morte.

Nas redes sociais, o Centro Acadêmico de Comunicação Social da UFPI divulgou uma programação em memória à estudante. De acordo com a publicação, a partir das 16h de segunda-feira (30), a comunidade estará realizando uma vigília e em seguida caminhadas com momentos de reflexão, coletividade e celebração à memória de Janaína.

Sindicato dos Jornalistas emite nota de repúdio

A direção do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí (Sindijor/PI) e Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) emitiram nota de repúdio à violência contra as mulheres e se solidarizaram com a família e manifestou seu apoio aos pais e aos amigos da jovem estudante de jornalismo.

As entidades também cobram das autoridades de Segurança Pública apuração do crime e que a Justiça seja rigorosa no julgamento e condenação dos culpados (a) e que acompanharão cada passo das investigações do caso.

Confira a nota na íntegra: 

REPÚDIO À VIOLÊNCIA

CONTRA AS MULHERES

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí (Sindjor-PI) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) receberam com imensa tristeza a notícia da morte da estudante de jornalismo, Janaína da Silva Bezerra, 22 anos, nas dependências da Universidade Federal do Piauí (UFPI). A jovem teria participado de uma calourada realizada dentro da instituição de ensino.

O Sindjor-PI e Fenaj lamentam que, infelizmente, mulheres são vítimas, diariamente, de violências, seja nas ruas, em transporte público, no ambiente de trabalho, em instituições publicas e privadas de ensino, em hospitais, e até mesmo em suas casas. Ou seja, não há um único espaço que possa indicar perigo. O que deve ser combatido é toda e qualquer forma e tipo de violência contra as mulheres, com a devida punição ao(s) culpado (s).

Inclusive, enquanto profissionais do jornalismo, devemos nos atentar com a forma de midiatizar as informações, sem violentar mais ainda a vítima, a família e a todos, que de alguma forma, são atingidos ou atingidas.

O Sindjor-PI e Fenaj se solidarizam com a família e manifesta seu apoio aos pais e aos amigos da jovem, neste momento de grande dor. Ao tempo, também, que cobram das autoridades de Segurança Pública apuração do crime e que a Justiça seja rigorosa no julgamento e condenação dos culpados (a) e que acompanharão cada passo das investigações do caso.

Teresina, 29 de janeiro de 2023

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Piauí

Fonte: Meio Norte

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais