Política

Caso Marielle: veja como piauienses votaram sobre prisão de suspeito do crime

A Câmara dos Deputados votou nesta quarta (10) pela manutenção da prisão de Chiquinho Brazão (sem partido-RJ), deputado federal preso suspeito da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do seu motorista, Anderson Gomes, em 2018. A votação no plenário da Casa teve 277 deputados a favor e 129 contra, além de 28 abstenções.

Dos 10 parlamentares piauienses, apenar um votou contra a prisão de Brazão: Jadyel Alencar (PV). O deputado Júlio Arcoverde (PP) se absteve do voto. Os parlamentares Átila Lira (PP), Castro Neto (MDB), Merlong Solano (PT), Flávio Nogueira (PT), Dr. Francisco (PT) e Marco Aurélio Sampaio (PSD) votaram pela manutenção da prisão.

Não foram computados os votos dos deputados Júlio Cesar (PSD) e Florentino (PT) pois estavam ausentes.

Mais cedo, os deputados piauienses Castro Neto (PSD) e Flávio Nogueira (PT), votaram de forma favorável à manutenção da prisão do deputado Chiquinho Brazão durante apreciação da matéria na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara Federal.

VOTOS DEPUTADOS PIAUIENSES – MANUTENÇÃO DA PRISÃO DE CHIQUINHO BRAZÃO
Júlio Arcoverde (PP) – Abstenção
Jadyel Alencar (PV) – Não
Átila (PP) – Sim
Castro Neto (MDB) – Sim
Merlong Solano (PT) – Sim
Flávio Nogueira (PT) – Sim
Dr. Francisco (PT) – Sim
Marco Aurélio Sampaio (PSD) – Sim

Júlio Cesar (PSD) – Ausente
Florentino (PT) – Ausente

O parlamentar carioca é acusado de ser um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do seu motorista, Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, no centro do Rio de Janeiro.

Fonte:  Roberto Araujo/Cidade Verde


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais