Em Oeiras, MP pede bloqueio de R$ 500 mil de empresa que faria o concurso público

O promotor Vando da Silva Marques, da 2ª Promotoria de Justiça de Oeiras, ingressou com uma ação civil pública no dia 06 de junho pedindo a indisponibilidade dos bens da empresa Crescer Consultorias no valor de R$ 500 mil. Com informações do Mural da Vila. 

A Crescer Consultorias é a empresa que faria o concurso público da prefeitura de Oeiras e após o cancelamento do mesmo, esta não efetuou a devolução dos valores de inscrições dos candidatos inscritos.

O cancelamento do concurso da Prefeitura de Oeiras ocorreu, após a Crescer Consultorias ser investigada por possíveis fraudes a concursos públicos e ter sido alvo da Operação “Dom Casmurro”, deflagrada pela Delegacia de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (DECCOR) na cidade de Cocal.

Por estar proibida pelo Tribunal de Justiça do Piauí de participar de novas licitações, bem como de celebrar novos contratos com os poderes públicos de qualquer estado da federação, a 2ª Promotoria de Justiça de Oeiras realizou uma audiência com representantes da Prefeitura de Oeiras e da Crescer Consultorias, onde foi indicada a suspensão do contrato administrativo, sendo aceita pela os gestores municipais. Já a Crescer solicitou o prazo de 15 para análise junto à administração da empresa, a respeito da viabilidade ou não da rescisão administrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *