Incêndios atingem áreas de vegetação em Picos e mais três cidades do Piauí

Em Picos as chamas atingiram as proximidades do Campus da Uespi

Incêndios de grandes proporções atingiram áreas de vegetação em mais três cidades do Piauí nesta quinta-feira (1°). Um deles aconteceu em um matagal nas proximidades do campus da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) em Picos. Na quarta-feira (30), os focos de incêndio ocorreram outros quatro municípios piauienses.

Em Picos, o fogo não chegou a atingir o prédio da universidade. Os servidores da instituição ligaram as mangueiras e um hidrante para coibir o avanço das chamas até a chegada do Corpo de Bombeiros. A Uespi emitiu uma nota sobre o caso. Leia abaixo da reportagem.

No município de Canto do Buriti, a 405 km de Teresina, os focos de incêndio já duram 15 dias e se alastraram por cerca de 80% dos cinco mil hectares da reserva legal do Assentamento Santa Clara e pelos povoados ligados a ele. Os produtores rurais informaram que foram perdidas pastagens, plantações de caju e criações de abelhas. Além disso, o fogo chegou a atingir uma rede de transmissão de energia.

Já em Canavieira, as chamas atingiram a vegetação da localidade Incra, na Zona Rural do município. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo já dura seis dias e se alastrou pelas duas margens do Rio Gurguéia.

Na cidade de Pedro II o fogo ainda não foi controlado. Segundo o major Rivelino Moura, os bombeiros estão trabalhando para que as chamas não cheguem até as residências.

“Estamos com uma equipe do Corpo de Bombeiros na comunidade Taperas, no município de Pedro II. Há dois dias que as nossas equipes combatem os incêndios. Conseguimos contornar a linha de fogo para que não fosse para dentro das comunidades. Conseguimos fazer o controle, mas as fagulhas estão saindo a quase 500 metros de distância”, explicou.

Confira a nota da Uespi:

A Universidade Estadual do Piauí informa que o incêndio ocorreu na parte externa do prédio da instituição.

Em um primeiro momento, os servidores e segurança ligaram as mangueiras e o hidrante para impedir uma maior propagação do fogo nas dependências do campus. O Corpo de Bombeiro foi chamado e terminaram de apagar e resfriar o local.

Neste momento, as causas do incêndio estão sendo apuradas pela instituição, bem como será feito o levantamento de danos na infraestrutura para reparos futuros.

Fonte: G1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *