Evaldo cobra “juízo” do PT, após estremecimento do partido com o Solidariedade

Paulinho foi vaiado em um evento que teve a participação de Lula, indignado o dirigente chegou a ofender a presidente do PT

O deputado estadual Evaldo Gomes, presidente do Solidariedade no Piauí, cobrou “juízo” de representantes do Partido dos Trabalhadores após polêmica entre a sigla e o líder nacional do Solidariedade, Paulinho da Força.Durante o final de semana, Paulinho foi vaiado em um evento que teve a participação de Lula, indignado o dirigente chegou a ofender a presidente doPT, Gleisi Hoffman, em áudios nas redes.

Após a crise com o PT, Paulinho chegou a dialogar com Ciro por meio de áudios e se cogitou o rompimento entre Solidariedade e PT. Segundo Evaldo a possibilidade é remota. “Não existe nenhuma possibilidade do Solidariedade apoiar o Bolsonaro,  o que aconteceu foi um fato isolado, alguns militantes do PT foram descortês e vaiaram o Paulinho da Força em um evento com as centrais sindicais com o Lula. O Paulinho não gostou e foi infeliz em soltar uns áudios em um diálogo com o ministro Ciro Nogueira”, disse o deputado.

Evaldo ainda cobrou uma postura mais equilibrada dos petistas. “Nesse momento o Paulinho está conversando com o ex-presidente Lula, com a Gleisi Hoffman presidente do PT para chegar a um entendimento. Esse entendimento o Paulinho vai apresentar par ao Lula que o PT para ganhar eleições ele precisa ter apoio do centro, só a esquerda não leva o Lula ao poder. É preciso que aquela minoria do PT possa compreender a importância da conjuntura atual. O PT precisa ter juízo e respeitar seus aliados para eleger o ex-presidente Lula”, concluiu o parlamentar.

Portal O Dia 

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *