Polícia investiga agressão a gatos em Caldeirão Grande do Piauí e participantes podem ser presos

Um vídeo que circulou nos últimos dias, em que populares colocam um gato dentro de um pote com dinheiro amarrado ao corpo e depois quebram a pauladas a estrutura feita de barro, causou revolta na internet e provocou também investigações sobre a prática. A Polícia Civil, através da Delegacia do Meio Ambiente, instaurou um inquérito para apurar o caso. Os envolvidos podem ser enquadrados no crimes de maus tratos à animais, com pena variando de dois à cinco anos de prisão. Portal O Dia 

Quem está comandando as investigações é o delegado do Meio Ambiente, Emir Maia. Segundo ele, ainda este mês diligências serão feitas às cidades onde acontece essa prática, como Caldeirão Grande do Piauí. “Até o final de abril, vamos à esses municípios para dar continuidade ao inquérito. Só identificaremos os envolvidos que aparecem nos vídeos, quando formos ao local”, disse o delegado.

(Foto: Reprodução / Redes Sociais)

“Eu não tinha conhecimento dessa prática. Mas a medida que ficamos sabendo e percebemos que é uma tradição local que não está em conformidade à uma lei vigente, estamos investigando para evitar que esse tradição continue. Afinal, trata-se de uma tortura física e psicológica aos gatos”, complementou o delegado que acompanha o caso.

Vídeos geraram revolta nos protetores dos animais

Para o Fernando Machado, que é Presidente da Associação de Proteção Animal “Lar do Nando”, que acolhe animais abandonados, a prática é inaceitável. Ele se pronunciou sobre os vídeos, em uma rede social. “Temos que parar com isso. Tem gente que diz que o animal morre. A gente não sabe o que acontece depois. Vamos lá compartilhar e cobrar das autoridades que isso não aconteça mais e pôr fim a essa cultura criminosa de maltrato aos animais”.

vereadora Thanandra Sarapatinhas (Patriota) publicou, também nas próprias redes sociais um vídeo e considerou como absurda a tradição. “São absurdas as imagens gravadas na cidade de Caldeirão Grande, no interior do Piauí, na última sexta-feira, dia 15. Segundo informações da imprensa da região, essas cenas de maus-tratos fazem parte de uma tradição que já ocorre há anos no município. Um gato é colocado dentro de um pote de barro com um valor em dinheiro amarrado ao corpo”.

“Em seguida, o pote é quebrado e começa uma caçada mortal contra animal, que termina sendo trucidado pela multidão. Essa é uma situação que precisa ser investigada pela polícia, apurada pelo Ministério Público e veementemente proibida pela prefeitura do município. Quem patrocina este tipo de tortura? Quem tem coragem de participar deste tipo de coisa? Por que essa naturalização dos maus-tratos continua acontecendo?”

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *