Índia lança foguete com sonda para investigar o Sol

Neste sábado (2), a Índia lançou um foguete que transporta uma sonda que vai investigar o Sol. Essa nova aventura científica acontece após o programa espacial indiano ser bem-sucedido no pouso de um veículo não-tripulado perto do polo sul da Lua.

Chamado de Aditya-L1, ou “Sol”, no idioma hindi, decolou às 3h20 da manhã no horário de Brasília, 11h50, hora local e foi rumo a uma viagem de 4 meses até chegar no centro do Sistema Solar.

O objetivo é compreender a dinâmica dos fenômenos solares, com registro de imagens e medição de partículas nas proximidades do Sol.

“Após o sucesso do Chandrayaan-3, a Índia continua sua jornada espacial. Parabéns aos nossos cientistas e engenheiros da @isro. pelo lançamento bem-sucedido da primeira missão solar da Índia, Aditya -L1. Os nossos incansáveis esforços científicos continuarão a fim de desenvolver uma melhor compreensão do Universo para o bem-estar de toda a humanidade.”, declarou o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.

A missão transporta instrumentos científicos para observar e estudar as camadas externas do Sol. Além da Agência Espacial Indiana (ISRO), China, Japão, Nasa e a Agência Espacial Europeia (ESA) também lançaram missões para estudar a estrela.

Serão 1,5 milhão de quilômetros de trajetória até a chegada ao Sol, a sonda é transportada pela nave PSLV XL, que tem 320 toneladas sendo fabricada na Índia.

Programa espacial barato

O programa espacial da Índia é considerado um dos mais eficientes e baratos do mundo, o país consegue produzir a mesma tecnologia espacial que é construída em outros países com baixo custo e, ao mesmo tempo, aproveita seu exército de engenheiros e especialistas, que recebem salários menores que as outras agências espaciais.

Muitos destes profissionais foram capacitados em várias escolas de todo o país, cujo sistema educacional tem forte investimento em STEM, sigla inglesa para Ciências, Tecnologia, Matemática e Engenharia.

De olho em Vênus e nova sonda na Lua

Em 2014, a Índia foi o primeiro país da Ásia a colocar um satélite ao redor da órbita de Marte e em 2024, a ISRO deve lançar uma missão tripulada de três dias na órbita da Terra. Além disso, em 2025, os indianos devem realizar uma missão conjunta com o Japão, enviando outra sonda à Lua, além de uma nova missão orbital para Venus até 2027.


Fonte: Sbt News


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais