Juiz manda Polícia Federal investigar o senador Marcelo Castro

A decisão determinando a remessa dos autos à Polícia Federal foi dada no dia 09 de agosto deste ano.

O inquérito policial que investiga o senador Marcelo Castro (MDB) por supostas doações eleitorais não contabilizadas, repassadas pelo Grupo J&F, no âmbito da “Operação Lava Jato”, foi enviado à Polícia Federal no Piauí para continuidade das investigações por decisão do juiz Carlos Hamilton Bezerra Lima, da 98ª Zona Eleitoral.

A investigação contra Marcelo Castro foi deflagrada com base em colaboração premiada celebrado entre o Ministério Público Federal e Joesley Mendonça Batista, Wesley Mendonça Batista, Ricardo Saud, Francisco de Assis e Silva, Florisvaldo Caetano de Oliveira, Valdir Aparecido Boni e Demilton Antônio de Castro.

Foto: Lucas Dias/GP1
Marcelo Castro

Marcelo Castro

Nas declarações obtidas pelo MPF, concentram informações sobre supostas doações eleitorais não contabilizadas, repassadas a agentes políticos pelo Grupo J&F. Marcelo Castro está sendo investigado, porque teria recebido doação eleitoral não contabilizada, por parte da JBS, nas eleições de 2014.

A PGR informou que Joesley Batista declarou que foram realizadas essas doações “via caixa dois, resultantes de pedido expresso dos beneficiários, no intuito de, para alguns, evitar retaliações ou dificuldades para as empresas, e, para outros, garantir a boa vontade e facilidade de contatos para futuros pleitos empresariais”.

A procuradoria acredita que Marcelo Castro recebeu R$ 1 milhão em troca de apoio político para a eleição de Eduardo Cunha à Presidência da Câmara dos Deputados no ano de 2014.

A decisão determinando a remessa dos autos à Polícia Federal foi dada no dia 09 de agosto deste ano.

Procurado pelo GP1, na manhã desta terça-feira (28), o senador não atendeu às ligações e não respondeu às mensagens encaminhadas ao seu WhatsApp. Também foi tentado contato com a assessoria do senador, que também não atendeu.

Por GP1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *