Mais de 10 mil peixes morrem em barragem no Piauí; suspeita de envenenamento

A colônia de pescadores do município de Júlio Borges, região Sul do Piauí, teve prejuízos com a mortandade de mais de 10 mil peixes criados em 22 tanques na Barragem Algodões II, que fica entre os municípios de Curimatá e Júlio Borges. As informações são do portal Ponto X.

As causas das mortes estão sendo apuradas pelos piscicultores, uma amostra da água já foi colhida e está em análise. O médico veterinário Dr. Lisandro disse que as prováveis causas são: envenenamento por ureia, falta de oxigênio suficiente, ração contaminada ou envenenamento secundário de resíduos agrícolas. Porém precisa-se aguardar os resultados das analises para saber realmente o que aconteceu.

Edcarlos, presidente da colonia, disse que atualmente um grupo de 10 pescadores estavam responsáveis pelo criatório de pouco mais de 10 mil peixes, tilápia e tambaqui, distribuídos em 22 tanques. Edcarlos, calcula que o prejuízo financeiro pode chegar a R$ 100 mil. A colônia conta com 100 associados.

Conforme o presidente da colônia, essa notícia abalou a todos os piscicultores, pois foram meses de trabalho e muito dinheiro investido nesse projeto. “Em tempos difíceis seria uma forma de conseguir alguma renda, agora não sabemos o que fazer. É aguardar os resultados de análises que ainda estamos tentando fazer para saber o que realmente provocou a morte dos peixes”, desabafou Edcarlos.

    Reprodução / Colônia de Pescadores

O Portal Ponto X, tentou o contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Júlio Borges, mas até o fechamento dessa matéria não obteve retorno. O espaço continua à disposição da secretária para algum esclarecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *