Política

Ministra Margareth Menezes vem ao Piauí participar de homenagens à Esperança Garcia

A ministra da Cultura, Margarete Menezes, vem ao Piauí na próxima terça-feira (7) para participar de homenagens à Esperança Garcia, mulher negra e escravizada reconhecida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) como a primeira advogada do Brasil, e discutir políticas culturais com representantes da classe artística piauiense.

A vinda da ministra foi articulada também pelo deputado estadual Fábio Novo (PT).

Entre as atividades está a inauguração de um busto de Esperança Garcia na sede da OAB-PI, em Teresina. O monumento está sendo confeccionado por Braga Tepi com base no rosto criado por uma tela criada pela artista plástica Dora Parente, vencedora de um concurso realizado pelo Conselho Estadual de Cultura.

A escultura será doada pelo Governo do Piauí, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), à OAB-PI. A sede do Conselho Federal da entidade, em Brasília, também receberá o busto de Esperança Garcia. “A obra tem um grande valor para a história do Direito”, destacou Celso Barros Coelho Neto, presidente da seccional piauiense da Ordem.

“O busto de Esperança Garcia é uma forma de reconhecer uma luta árdua, exemplar, que continua viva nas novas gerações. Esperança viveu no século XVIII e batalhou por direitos que deram início à busca por igualdade racial e paridade de gênero. Valores estes defendidos com muito esmero pela nossa casa, que terá a honra de receber uma representação física da figura da primeira mulher Advogada do Brasil”, completou o mandatário.

Margareth Menezes também vai participar de uma audiência com o governador Rafael Fonteles (PT) e com o secretário estadual de Cultura, Carlos Anchieta.

“É um momento importante. A ministra vai nos apresentar suas ações no novo Ministério, como a regulamentação da Lei Paulo Gustavo e novidades da Lei Aldir Blanc II”, pontuou o gestor.

Na capital, a ministra também vai participar de uma sessão de exibição especial do filme ‘A Carta de Esperança Garcia’, do cineasta piauiense Douglas Machado. A obra cinematográfica conta com a participação da ex-governadora e atual secretária estadual da Assistência Social (Sasc), Regina Sousa (PT), e da atriz Zezé Motta, que também virá ao estado.

Esperança Garcia foi uma mulher negra escravizada no século XVIII, em Oeiras, que em 1770 decidiu escrever uma carta à mão para o então governador da província de São José do Piauí denunciando maus tratos e abusos físicos que vinha sofrendo de seu senhor. O documento é considerado uma das primeiras petições jurídicas do país.

Fonte: Breno Moreno/Cidade Verde

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal Saiba Mais