Morre professora arremessada de brinquedo, após quatro meses

Dávine Muniz chegou a passar por dez cirurgias

A professora Dávine Muniz Cordeiro, de 34 anos, morreu após mais de quatro meses do acidente sofrido por ela no parque de diversões Mirabilandia, em Olinda, Pernambuco. O óbito, na última quinta-feira (1º), foi confirmado pela família.

Dávine estava internada no Hospital Hapvida da Ilha do Leite, na área central do Recife. No final de setembro do ano passado, ela foi arremessada depois que o balanço de um brinquedo, que gira no ar em alta velocidade, se soltou. O brinquedo é chamado de Wave Swinger (balanço de onda, em tradução livre).

Desde então, a professora passou por dez cirurgias, sendo duas no cérebro, por conta de um traumatismo cranioencefálico grave.

O parque Mirabilandia se manifestou por meio de nota:

– A direção e todos os que fazem o Mirabilandia lamentam a perda de Dávine Muniz, solidarizando-se com a família. Poucas palavras poderão representar o conforto neste momento, principalmente para quem sempre busca oferecer momentos de entretenimento e alegria. Que seja recebida com todas as honras na sua passagem deste nosso plano – declarou o estabelecimento.

No mesmo dia do acidente, em 22 de setembro, o Mirabilandia foi interditado pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e por fiscais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea), que fizeram uma vistoria no local.

O parque chegou a ficar interditado por 40 dias, mas voltou a funcionar após seguir as exigências do Procon e do Crea. Uma das exigências é a implantação de um plano de manutenção dos brinquedos e equipamentos.

Dávine Muniz completaria 35 anos de idade em 23 de fevereiro.

Fonte: Monique Mello/Pleno News


WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 9 9922-3229 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Portal Saiba Mais