Para negociar fim da guerra, Putin pede ao exército da Ucrânia que tire o presidente do poder

Líder russo disse que sem  Volodimir Zelenski e seus aliados, que chamou de drogados e neonazistas, será mais fácil negociar

Do R7, com AFP e Reuters

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu nesta sexta-feira (25) ao exército ucraniano para “tomar o poder” em Kiev e derrubar o presidente Volodimir Zelenski e seu entorno, a quem chamou de “neonazistas e viciados em drogas”.

Putin deu a entender que a saída de Zelenski poderia precipitar o fim da invasão russa. “Tomem o poder em suas mãos. Acho que vai ser mais fácil negociar entre vocês e eu”, disse Putin ao exército ucraniano em um discurso televisionado, pouco antes de ele se encontrar com seu conselho de segurança.

Putin diz que terroristas estão matando civis

ALEXEY NIKOLSKY/SPUTNIK/AFP – 21.2.2022

O presidente russo afirmou que não combate unidades do exército e sim formações nacionalistas que se comportam “como terroristas” usando civis “como escudos humanos”.

Ele afirmou no fim da manhã desta sexta-feira (25) que a Ucrânia foi dominada por grupos neonazistas, que “agem como os terroristas de outras partes do mundo”.

Putin acusou esses grupos, que denominou como “bandos de viciados em drogas”, de estarem fabricando mortes de civis para culpar a Rússia posteriormente. Ele também acrescentou que os militares russos na Ucrânia estavam agindo “com bravura, profissionalismo e heroísmo” contra os inimigos.

O governo de Vladimir Puttin ordenou uma ação militar na Ucrânia, nas áreas separatistas que ele já havia reconhecido como áreas independentes. O governo da Ucrânia, no entanto, fala em invasão total. Ataque é considerado o mais grave na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

Imagens: ARIS MESSINIS / AFP

O governo de Vladimir Puttin ordenou uma ação militar na Ucrânia, nas áreas separatistas que ele já havia reconhecido como áreas independentes. O governo da Ucrânia, no entanto, fala em invasão total. Ataque é considerado o mais grave na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (Foto mostra efeitos dos ataques na cidade de Chuguiv, no leste do país)O governo de Vladimir Puttin ordenou uma ação militar na Ucrânia, nas áreas separatistas que ele já havia reconhecido como áreas independentes. O governo da Ucrânia, no entanto, fala em invasão total. Ataque é considerado o mais grave na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (Foto mostra efeitos dos ataques na cidade de Chuguiv, no leste do país) Rebeldes avançam em território ucraniano

Por G1 PI

 

WhatsApp do Portal Saiba Mais: (89) 99922-3229

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *